Siga-nos nas redes sociais

Para obter sucesso no meio digital, é preciso muito mais que apenas presença de marca, condições comerciais competitivas ou até mesmo uma operacionalidade eficaz. Um propósito que conduz tudo isso é essencial.

Neste episódio da série Conversando com o C-Level, Amir Faria, o CMO da GoBacklog, fala sobre a importância de planejamentos bem estruturados para se manter relevante no varejo online.

Tem a questão das empresas estarem aprendendo com o processo de Transformação Digital, de estarem se digitalizando. Talvez, esse seja um momento da Walmart dar um passo para trás, para voltar posteriormente mais forte nesse segmento. Pode ser então, que nos próximos anos, a gente veja algo realmente diferente da Walmart

Recentemente, o Walmart encerrou sua operação online no Brasil. A rede de departamentos continuará funcionando com suas 400 lojas físicas. O que este fechamento significa para o varejo nacional?

Essa saída do Walmart do marketplace demonstra a dificuldade das empresas em encontrarem seu espaço no mundo online. Não é fácil trabalhar nesse segmento no mundo digital, apesar de ter profissionais capacitados, e de todo um planejamento, não é simplesmente ter uma marca forte e uma presença que as coisas vão acontecer.

Como já alertamos em outros vídeos, é muito importante que, além de um planejamento, ter também um propósito, para ao estar inserido nesse meio digital, você realmente faça a diferença e consiga rentabilizar suas operações.

Por que algumas multinacionais como o Walmart têm dificuldade em se consolidar no mercado online?

Muitas vezes a operação online é uma aposta de empresa. A Walmart, por exemplo, tem lojas físicas que rendem bastante lucro para ela. Por isso, ela pode enxergar o online como apenas uma pequena parte, e que, ao se deparar com algumas dificuldades, se torna a primeira opção de corte.

Tem também a questão das empresas estarem aprendendo com o processo de Transformação Digital, de estarem se digitalizando. Talvez, esse seja um momento da Walmart dar um passo para trás, para voltar posteriormente mais forte nesse segmento. Pode ser então, que nos próximos anos, a gente veja algo realmente diferente da Walmart para o mercado brasileiro online.

O mercado digital é o setor que mais cresce no mundo, isso garante que cada vez mais empresas conquistem espaço neste setor. O mercado offline ainda oferece muitas oportunidades?

Nós temos vistos movimentos de empresas como a Amazon, que era totalmente digital, e construiu uma presença no varejo físico. Por isso, existem sim muitas oportunidades para os profissionais, lojistas e empresários investirem no varejo físico, otimizando a experiência do consumidor e aumentando o ticket médio das lojas.

É preciso, porém, olhar para a operação atual, melhorar os processos, reduzir custos, treinar pessoas e investir realmente em tecnologia para serem mais competitivos e terem maior rentabilidade.

Qual a melhor forma de preparar uma empresa para o mercado em constante transformação?

O que nós estamos sempre falando em nossos conteúdos, e o que acreditamos ser uma premissa básica para se ter um bom relacionamento com o cliente, é de justamente entender o consumidor e o que ele espera da empresa.

Por isso, se uma empresa atua no mercado, e o foco dela é preço, ela precisa entender que o consumidor dela busca preço, a empresa precisa buscar ser forte naquilo. Boas práticas são reduzir os custos operacionais para que ela tenha condições de oferecer um bom preço.

Mas se o foco for, por exemplo, ter um mix diferenciado, é preciso entender as variações e as tendências de consumo. Para isso, investir em tecnologia, compreendendo o que o consumidor final realmente quer e levar isso para ele com qualidade e excelência, pode ser um bom caminho para que a empresa possa se preparar para toda e qualquer transformação.

Segundo o Walmart, a empresa irá trabalhar em um novo projeto de modo a oferecer melhor experiência online para os usuários. Como a GoBacklog vê o uso de tecnologias para este processo de melhoria?

Ainda há muito a ser feito nas experiências de loja no varejo físico do mundo. Existem várias iniciativas diferentes e disruptivas, e permitem que as pessoas tenham experiências mais rápidas, ou que melhoram a interação das pessoas com os produtos.

Mas todas elas colocam a tecnologia como premissa básica para que essas coisas aconteçam e sejam escaláveis. Então, com certeza, o investimento em tecnologia irá trazer muitas novidades para a gente nos próximos anos, especialmente para o consumo e varejo físico.

Links para Leitura

Priscylla Silva

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Jornalista, apaixonada por Marketing e uma grande fã de inovações tecnológicas.
Fechar