Siga-nos nas redes sociais

As empresas do tipo plataformas digitais mudaram a dinâmica da economia e obrigaram muitos gestores a saírem da caixa para não serem impactados pela disrupção digital. Elas romperam com o formato linear dos modelos tradicionais e criaram um verdadeiro ecossistema em torno das suas plataformas.

Suas atividades ocorrem em torno de transações, ou seja, as empresas do tipo plataformas digitais criam comunidades e mercados com efeito de rede que permitem que os usuários interajam uns com os outros.

Apesar de parecer um modelo de negócio muito atrativo, as empresas que desejam estar inseridas nesse mercado devem estar atentas às mudanças que são necessárias para adaptar sua organização para o mundo virtual e principalmente se será vantajoso para elas.

O que é uma plataforma digital?

Mesmo que você já tenha pensando em levar o seu negócio para o mundo digital, é importante, antes de mais nada, entender o que realmente significa.

Uma plataforma, ao contrário do que se parece, não representa somente uma inovação tecnológica. Trata-se de um modelo de negócio, ou seja, diz respeito à criação, entrega e captura de valor por parte de uma organização.

Ou seja, são ambientes online que aproximam produtores e consumidores, permitindo uma relação de troca, muito além de uma simples compra e venda. Podendo ser usadas para o ambiente de negócios, cultura, lazer e entretenimento.

Alguns exemplos de plataformas, que fazem parte do nosso cotidiano, são os sistemas da Google, a Uber, o Whatsapp, o site de vendas da Amazon e os sistemas do Facebook. Também podemos citar o Google Play, já que os compradores utilizam-se dele para adquirir todos esses aplicativos.

Como as plataformas impactam no mercado?

A maneira que as pessoas se relacionam com as marcas mudou e, com isso, a forma que as empresas estão se impondo no mercado também. Em um levantamento realizado pela Forbes sobre as empresas mais inovadoras do mundo, podemos perceber que as plataformas estão crescendo de forma acelerada e ocupam as primeiras colocações.

Isso mostra um movimento de disrupção digital que vêm crescendo e aguçando novas formas de consumo. Sabemos bem o quanto esse modelo de negócio vem tomando conta do mercado, principalmente pela comodidade e facilidade que nos trás nos dias atuais.

Outro fato interessante relacionado às plataformas é que, embora exista um número muito alto de usuários, consumidores, existe um número muito limitado de produtores, ou seja, quem oferta um produto, e quem os desenvolve.

No caso dos usuários dessas plataformas, há um enorme ganho de produtividade, pois eles aumentam a sua eficiência de uso. Um exemplo é a própria Uber, uma vez que os consumidores conseguem realizar suas corridas a preços menores, e os motoristas conseguem oferecer o serviço com a isenção de taxas e tributos, e menos burocracia.

Já na ótica do produtor, ou seja, as empresas que oferecem e desenvolvem as plataformas, o diferencial estará naqueles que utilizam das técnicas mais avançadas como um diferencial competitivo, portanto, há ganhos de produtividade e da inovação.

Mesmo que dentro da economia digital existam poucas barreiras para entrada de novas empresas no mercado, o que naturalmente causaria uma concorrência competitiva justa. Há muitas empresas que dominam grandes parcelas do mercado na oferta de determinados serviços ou produtos.

O Alibaba, por exemplo, controla em até 80% todo o comércio eletrônico na China e o Airbnb, que após comprovar a sustentabilidade da economia gratuita e da economia colaborativa, tem atualmente seu valor de mercado acima da maior rede de hotéis do mundo, a HIlton.

No entanto, a ideia de que apenas grandes corporações possam ter uma plataforma digital é falsa. Com a necessidade de inserção online das empresas que desejam se manter ativas e prolongar a longevidade do negócio, oferecer soluções no âmbito digital é vital.

Portanto, desde grandes organizações a microempresas, todas podem usufruir da plataforma digital. Basta analisar seu negócio atentamente e entender de que maneira é possível inserir sua empresa nesse universo.

Quais os benefícios de se usar uma plataforma digital?

Os benefícios gerados pelas plataformas digitais são inúmeras e causam uma imensa transformação no modelo de negócios das empresas. Vejamos alguns benefícios ocasionados pela criação de uma plataforma:

Ganhos de espaço no mercado

Essa pode ser considerada uma das principais vantagens ao aderir uma plataforma para o seu negócio, pois, assim, as empresas começam a captar um número maior de usuários e, consequentemente, aumenta sua vantagem competitiva frente a outras empresas.

Hoje, o consumidor é digital e as compras online estão crescendo rapidamente. O comércio eletrônico brasileiro faturou R$ 23,6 bilhões no primeiro semestre de 2018, um crescimento de 12,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Para o doutor em psicologia e especialista em consumo e negócios digitais, José Mauro Nunes, pesquisador da Fundação Getulio Vargas (FGV) , o mercado brasileiro usa cada vez mais interfaces e aplicativos.

Houve barateamento dos aparelhos e dos pacotes de dados, o que aumentou o uso dos dispositivos móveis entre consumidores. Do lado das empresas, se vive um momento de transformação digital. Todos os negócios estão migrando para plataformas online.

O que reforça a ideia de que as empresas precisam começar a se adaptar às novas formas que os consumidores buscam seus produtos.

Redução de custos

Outra vantagem é associada a economia gerada pela redução de insumos que são utilizados em um ambiente físico. Em uma lanchonete, por exemplo, é necessário funcionários na cozinha, no atendimento, na entrega, além de dispor de um espaço físico maior para receber os clientes.

A partir do momento que essa lanchonete investe em uma plataforma digital, o serviço de delivery desse negócio precisará de muito menos espaço, focando suas atividades principalmente na cozinha e na entrega. Assim, ela reduz seus custos, com aluguel, funcionários e outras despesas operacionais.

Outras vantagens relacionadas aos custos de uma empresa em relação a uma loja física, é referente ao baixo custo de investimento inicial, além do maior controle de atividades internas administrativas como o controle de estoque, número de vendas e do faturamento mensal.

Automação de processos

Com a automatização dos processos, uma série de tarefas que antes precisavam de várias etapas para serem realizadas, podem ser feitas com uma maior velocidade para a empresa e maior comodidade para os clientes.

Um dos maiores exemplos de automatização é a Amazon, que para melhorar seu processo de vendas de livros criou um produto, o Kindle, um leitor digital. E para efetuar a aquisição de novos livros, o usuário pode apenas escolher a obra, realizar o pagamento online e o material estará disponível em seu dispositivo instantaneamente.

Ou seja, a Amazon conseguiu sintetizar o seu processo de vendas, fazendo com que esse processo demande menos cliques, menos tempo de espera e menos pessoas envolvidas.

Melhora do diálogo entre clientes e empresas

Atualmente não basta apenas vender produtos e serviços, é necessário manter um relacionamento com o cliente. Com a tecnologia, essa tarefa se tornou mais fácil. A manutenção desse relacionamento é uma boa ferramenta para auxiliar na fidelização.

E permite que as empresas tenham uma maior variedade para a escolha de canais na hora de manter a comunicação com seus clientes e aposte nas redes sociais, sites ou blogs como importantes canais de comunicação com o público-alvo.

Um exemplo de aplicação é a assistente virtual da Magazine Luiza, que é baseada em um chatbot que permite realizar diversas funções durante as interações com os clientes, como acompanhar um pedido e pedir a segunda via de uma Nota Fiscal.

Essas soluções são usadas a partir da inteligência artificial e funcionam como um robô vendedor, possibilitando que e-commerces atendam os consumidores de forma automática. Essa tecnologia auxiliou as redes varejistas a faturar cerca de R$ 63 milhões em 2019.

Como transformar o seu negócio em uma plataforma?

Para que seu negócio se transforme em uma plataforma digital é necessário que sua empresa já possua alguns requisitos para que esteja preparada para entrar nesse novo mercado. Veja alguns deles e pense em como poderia aplicar essa tecnologia ao seu negócio:

Estabelecer uma base administrativa

Mesmo que esteja trabalhando com um plataforma digital, não pense que é dispensável que sua empresa tenha uma base técnica, administrativa e comercial de qualidade. É importante ter controle sobre as decisões de gestão de pessoas, comercial, operacional e fiscal.

O Sebrae afirma que cerca de 50% das empresas novas quebram nos dois primeiros anos de vida, principalmente porque a maiorias não sabe gerir as próprias finanças.

Portanto, é preciso estar atento e ter planejamento sobre todas essas questões. O processo comercial, por exemplo, é fundamental em qualquer tipo de negócio que oferece um produto, pois é ele que vai conduzir o seu cliente desde o primeiro contato com a empresa até a realização da venda.

Isso significa também que toda empresa precisa de um planejamento estratégico, para definir, por exemplo, por um determinado regime tributário ou o estabelecimento de uma nova política de atendimento ao cliente.

Alinhar equipes

A cultura de uma empresa é um dos elementos mais importantes para sucesso e crescimento da mesma, ela permite que as prioridades rotineiras de cada atividade seja definida da forma correta e que o trabalho seja executado com mais objetividade.

Precisamos sempre lembrar que a produtividade de uma empresa está ligada diretamente a sua lucratividade, em uma pesquisa veiculada pela Exame constatou-se que apenas 39% do trabalho é produtivo. Isso mostra como a falta de organização e comunicação entre as equipes pode causar efeitos negativos nos resultados.

Quando tratamos de uma plataforma, as empresa tendem a ter problemas relacionados ao alinhamento das demais equipes internas e de TI, e essa falta de alinhamento impede que a empresa consiga adotar novas estratégias de trabalho alinhadas a tecnologia.

Em uma entrevista para a Forbes, o CEO da Unisys, Ed Coleman, disse que o papel da equipe de TI é apoiar os negócios, e que por muitas vezes elas se tornam a espinha dorsal da empresa. Isso significa ajudar a se comunicar e orientar a direção de maneira colaborativa.

Trabalhar com ofertas

Antes de mais nada, oferte um bom produto, hoje o consumidor é mais exigente e não é uma tarefa fácil agradá-lo. Trata-se de uma questão de lógica, quanto mais produtos de boa qualidade forem oferecidos por uma empresa, maiores serão as vendas e, consequentemente, o número de clientes que a procurará será maior.

Por isso é importante investir seu tempo e recurso, pensando em soluções e ideias inovadoras para o mercado ou, até mesmo, em maneiras de lançar ofertas exclusivas, afim de conquistar seus clientes.

Umas das plataformas mais conhecidas no ramo alimentício, o Ifood, criou o seu diferencial no mercado ao lançar cupons disponíveis em sua plataforma para os clientes efetuarem suas compras com descontos. Ou seja, ele buscou um diferencial na prestação de seu serviço, e criou um hábito de consumo em torno de seu produto.

Segundo reportagem da Exame, em 2018, o Ifood já faz por dia um total de 380 mil entregas, o que seria suficiente segundo a publicação para alimentar uma cidade como Olinda.

Procurar bons desenvolvedores

Se a sua plataforma se encontra em um estado nascente, o ideal é procurar desenvolvedores ou empresas que possuam conhecimento técnico na área. Mesmo listando vantagens e desvantagens de contratar ou terceirizar, é fundamental que o você entenda que é preciso saber qual modelo pode se adaptar melhor para a realidade da sua empresa.

Mas é importante lembrar que, se você colocar no papel o quanto se gasta com um desenvolvedor contratado para a sua plataforma e comparar com quanto custa o mesmo profissional terceirizado, facilmente vai perceber que é muito mais caro ter uma time de desenvolvimento interno.

Então para um negócio que está dando os primeiros passos, talvez a terceirização seja uma melhor escolha. Uma vez que a terceirização da equipe de tecnologia pode trazer ao seu negócio uma economia de até 39% dos custos.

Conclusão

Como podemos ver, as novas plataformas impulsionadas pela tecnologia digital ampliam em grande escala o alcance, a velocidade, a interação, a conveniência e a eficiência na geração de negócios para novas oportunidades de criação de valor. Para Neil Patel, especialista em marketing digital:

O consumidor está mais digital, então as empresas também precisam ser. Se o empresário não conseguir observar isso e mudar seu negócio nesse sentido, existem grandes chances de a empresa fechar.

Portanto, todos aqueles que desejam manter sua vantagem competitiva no mercado, não devem ficar presos aos antigos modelos de negócio. Afinal, estamos diantes de um universo de muitas possibilidades que a tecnologia pode oferecer, levando mais comodidade e facilidade nas nossas transações diárias.

Mas, como todo negócio precisa ser planejado, uma plataforma não seria diferente. Por isso, é importante ressaltar a importância de conhecer bem o seu produto ou serviço para que possa tomar as melhores decisões em relação ao seu negócio, para inclusive saber se ele de fato está preparado para se expandir ao mundo digital.

Links para Leitura

Eduarda Terra

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF.
Fechar