Siga-nos nas redes sociais
  • A adoção de tecnologias emergentes oportuniza pessoas e empresas.
  • Tecnologias imersivas proporcionam um diálogo intenso com o público e terão maior predominância nas empresas, considerando que podem oferecer diferentes formas de interação com clientes.
  • A multiexperiência promove novos estímulos ao usuário, ampliando a forma de contato e interação em sua experiência de compra.

Olhar para o futuro e identificar tendências tecnológicas relevantes permite que pessoas e empresas se preparem antecipadamente e, assim, possam se beneficiar com as oportunidades que inovações emergentes oferecem. Enquanto nos preparamos para atuar na presente década, novidades tecnológicas surgem tanto quanto o mercado as absorve.

Historicamente, se tornou indiscutível o fato de que, independente do tipo ou tamanho, é fundamental para o crescimento de uma empresa investir no desenvolvimento de tecnologia. Como disse Bernard Marr, em um artigo da Forbes:

Estamos no meio da 4ª Revolução Industrial e a tecnologia está evoluindo mais rápido do que nunca. Empresas e indivíduos que não acompanham algumas das principais tendências tecnológicas correm o risco de ficar para trás. Compreender as principais tendências permitirá que pessoas e empresas se preparem e aproveitem as oportunidades.

Assim, o que antes era visto como um diferencial, hoje se tornou uma necessidade para o impulsionamento de negócios. Neste artigo elencamos 9 tendências tecnológicas para o ano de 2020 e potencialmente exponenciais em todo o mundo.

1. Blockchain

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-blockchain

O Blockchain é uma tecnologia de banco de dados, sendo essencialmente um livro contábil público e distribuído, empregado para registrar transações, primariamente utilizado pelo Bitcoin, de forma que esse registro seja protegido devido à sua condição criptografada e descentralizada.

Longe do que muitos consideravam, ele não está somente vinculado ao setor financeiro. E, ainda que ultimamente tenha sido abordado amplamente atrelado a este mercado, o Blockchain é uma tendência tecnológica que pode beneficiar muitos outros setores, considerando sua natureza favorável à empresas que necessitam registrar suas informações de maneira segura e transparente.

O investimento contínuo de empresas como Walmart, IBM, Mastercard, Nestlé, Amazon e, inclusive, do Governo Brasileiro, no desenvolvimento de soluções atreladas à tecnologia no último ano, possivelmente trará maiores resultados de sua usabilidade.

Segundo a empresa de consultoria Gartner, a previsão é que em 5 anos o banco de dados distribuído possa ser combinado com tecnologias complementares, como Inteligência Artificial (AI) e Internet das Coisas (IoT).

Ainda no presente, o Blockchain já vem sendo utilizado como uma das únicas formas de registro de terras em Dubai, a Walmart desde 2016 tem usado a tecnologia para rastreabilidade de alimentos, além de ter sido o mecanismo de eleição da diretoria da Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs).

Ou seja, mesmo que em sua infância, o Blockchain já vem possibilitando o registro de documentos e identidade, certificação e verificação de autenticidade de documentos e arquivos digitais, rastreamento de produtos, verificação de medicamentos e prevenção de falsificações, eleições e decisões judiciais.

2. Inteligência Artificial

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-inteligencia-artificial

Ainda que a Inteligência Artificial tenha se popularizado nos últimos anos, as primeiras pesquisas em torno da tecnologia se iniciaram na década de 1950.

Esse é um assunto que foi muito retratado sendo associado a robôs de aparência humana mas, muito além de convivência com robôs automatizados, a Inteligência Artificial é uma tecnologia que torna possível o aprendizado de máquinas com experiências para que estas performem tarefas humanas, como a comunicação com clientes por meio de chatbots, interação com assistentes virtuais como a Siri, Alexa e Google Home.

Projetar e implementar o próprio sistema baseado em IA é uma proposta onerosa para muitas empresas, por esse motivo, a tendência é que a tecnologia seja oferecida como serviço, permitindo que a aplicação seja nutrida por dados próprios e que sejam acrescidos recursos e algoritmos conforme for sendo utilizado.

Além disso, a IA continuará agregando produtos já existentes, aprimorando soluções com suas funcionalidades, assim como a Siri foi inserida aos produtos da Apple.

Todo mercado possui demandas pelas funcionalidades da IA. Sua aplicação pode contribuir na produtividade de empresas, desempenhar atividades de maneira mais prática, além de aprimorar a experiência de usuários.

3. Realidade Estendida

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-realidade-estendida

Realidade Estendida é um termo designado ao conjunto de tecnologias imersivas, abrangendo a realidade aumentada, virtual e mista.

Na Realidade Aumentada temos a sobreposição de objetos e informações no mundo real através de telas ou displays de smartphones, como os filtros do Instagram Stories.

Ao contrário da Realidade Aumentada, através da Realidade Virtual o usuário é totalmente imerso em um ambiente digital, como em jogos que se obtém uma visão 360 graus de um mundo simulado.

Por fim, temos a mais novata das tecnologias imersivas, a Realidade Mista, que torna possível a interação com coexistentes objetos reais e digitais.

Apesar de serem tecnologias existentes há alguns anos, sua utilização sempre esteve em maior parte atrelada ao entretenimento, como os recursos de filtros de câmeras de smartphones e jogos como Pokémon Go.

Capazes de trazer um diálogo intenso com o público, a Realidade Aumentada e Virtual terão maior predominância nas empresas, visto que podem oferecer novas formas de interação com clientes.

4. Multiexperiência

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-multiexperiencia

Seguindo a linha das tecnologias componentes da Realidade Estendida, através da combinação desta com outras experiências imersivas, temos o que atualmente é chamado de multiexperiência.

A multiexperiência está relacionada a diversos dispositivos e aplicativos dos quais os indivíduos compartilham em sua trajetória como usuários digitais, assim, novas formas de interação vêm sendo acrescentadas, conforme temos o lançamento de novos dispositivos, como smartphones, assistentes de voz, smartwatches.

O intuito é combinar os já conhecidos aplicativos e navegadores simultaneamente a novas formas de interação e novos equipamentos, como gestos, toques, linguagem natural, interfaces multisensoriais, touchpoints, aplicativos de chat, wearables.

Combinar tecnologias imersivas, alto-falantes inteligentes e veículos autônomos é um exemplo do que a Domino’s Pizza propôs ao criar um aplicativo onde seus clientes podem rastrear seus pedidos entregues por um veículo autônomo que se comunica através de alto-falantes inteligentes e o recolhimento das pizzas se torna possível através do desbloqueio do veículo com um código PIN.

Essa é uma amostra de como a multiexperiência pode ampliar as formas de contato e interação dos usuários em suas experiências de compra, os promovendo novos estímulos.

5. Pagamento por Reconhecimento Facial

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-pagamento-por-reconhecimento-facial

Pagamento por Reconhecimento Facial é uma tendência emergente da tecnologia digital, explorada principalmente pela China, e gradualmente vem sendo aplicada em outros países.

Se o uso de dinheiro físico já estava em queda, com a utilização da tecnologia é possível tornar dinheiro e cartões bancários cada vez mais inutilizados e, em contrapartida, elevar o uso de pagamentos com QR Code, Self-Checkout, e o próprio Reconhecimento Facial.

O maior exemplo de sua aplicação está na China, a maior referência em tecnologias de pagamentos. Nas lojas da Alipay, subsidiária da Alibaba, através de uma selfie os clientes conseguem efetuar o pagamento de suas compras em uma máquina própria de identificação de pagamentos, isso sem dinheiro, cartões e até mesmo celular.

Já na Amazon Go, é possível entrar no mercado, pegar suas mercadorias e sair “sem pagar”. O monitoramento das câmeras é responsável por identificar os itens comprados pelo cliente e em até 10 minutos o valor referente é debitado no cartão de crédito registrado na conta Amazon do usuário.

No Brasil, um modelo parecido tem sido implantado pelo Carrefour, em parceria com a Zaitt, primeiro mercado inteligente da América Latina e pelo Grupo Pão de Açúcar, através de lojas autônomas.

Já na Pernambucanas, em todas suas 380 lojas há a utilização do reconhecimento facial para transações como emissão de cartão de crédito e compra de celulares.

A ideia também vem sido popularizada através do Face ID com o Apple Pay, onde se pode autenticar compras através dos dispositivos, tanto em lojas online, quanto físicas.

6. Automação de Processos Robóticos

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-automacao-de-rocessos-roboticos

A possibilidade de delegar tarefas repetitivas a robôs traz uma maior notoriedade à Automação de Processos Robóticos. A RPA é uma aplicação tecnológica que visa automatizar processos fazendo uso de softwares “robôs” e, assim, simplificar fluxos de trabalho, otimizando o tempo gasto em tarefas pouco importantes e operacionais.

Sua opção de uso vai desde a envio de emails automáticos, recuperação de informações, responder perguntas de usuários, à automatização de processos de cancelamento e reembolso.

O setor de telecomunicações é um dos que possuem as maiores taxas de uso da tecnologia, assim como bancos, seguradoras e organizações públicas, tornando seus processos escaláveis ao assumir tarefas como atendimento ao cliente, disponibilização de histórico de dados, processamento de pedidos e geração de relatórios.

Impulsionado pelas demandas de negócios digitais, segundo uma pesquisa feita pela Gartner, o mercado de RPA cresce de maneira a superar todos os demais segmentos no mercado de softwares. O esperado para a receita em 2019 era U$1,3 bilhões em comparação a receita adquirida em 2018 de U$ 846 milhões.

7. Nuvem Distribuída

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-nuvem-distribuida

Cloud Computing já é uma realidade no mundo corporativo, o termo em inglês que se refere a Computação em Nuvem, diz respeito a um espaço virtual para armazenamento de arquivos.

Em um levantamento realizado pela Statista, a previsão é que o mercado de serviços públicos de nuvem cresça 17% em 2020, atingindo cerca de 266,4 bilhões de dólares em tamanho e exceda 350 bilhões de dólares até 2022.

Denominado como Computação em Nuvem Distribuída, neste modelo os provedores de nuvem pública distribuem seus serviços para diferentes localidades geográficas, se apresentando como uma nova era da Computação em Nuvem.

Assim, a nuvem é dividida em diversos centro de dados menores, em diferentes locais, ao invés de apenas um único grande centro de dados.

Empresas que demandam acesso quase instantâneo a dados para atender seus clientes podem ser beneficiadas pela Nuvem Distribuída, visto que a tecnologia entrega uma infraestrutura adequada.

Em razão da demanda de coleta e processamento de uma grande quantidade de dados ao mesmo tempo, esse tipo de datacenter também ajuda no suporte de uma maior expansão de IoT e Edge Computing, trazendo vantagens em relação a redução de níveis de latência e de custos de conectividade.

8. Big Data e Analytics

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-big-data-e-analytics

É inegável que empresas têm gerado e coletado um grande volume de dados. Isso nos leva ao Big Data, um conjunto de dados, estruturados ou não, gerados em alto volume e velocidade. No entanto, esse grande volume de dados pode usado a fim de resolver problemas de negócios e ser uma solução em vantagem competitiva.

Tomar decisões apenas intuitivamente ou desconsiderando uma base analítica há muito tempo deixou de ser uma opção para qualquer segmento corporativo. Dessa forma, soluções em Analytics atreladas a Big Data fornecem estratégias orientadas à análise desses dados.

No setor de telecomunicações, os dados coletados podem ser analisados a fim de otimizar o atendimento à clientes, definir e avaliar novos produtos, assim como colaborar no monitoramento e aprimoramento de redes.

A tecnologia também oportuniza um entendimento do que o cliente demanda, traz compreensão sobre o funcionamento do mercado, permite aprimoramento de atendimento ao cliente e auxilia em estratégias no setor varejista.

A Netflix, assim como a Procter & Gamble, utiliza as tecnologias como forma de antecipar a demanda de clientes para o desenvolvimento de novos produtos. Sobre o uso de análise de dados pela Netflix, Enrique Dans cita em um artigo da Forbes:

O sucesso da Netflix prova o seguinte: se recorrermos consistentemente à análise de dados, uma porcentagem maior de nossas decisões será tomada de uma melhor forma, os riscos que corremos serão mais equilibrados e os resultados serão melhores.

9. Acessibilidade Digital

9-tendencias-tecnologicas-para-o-ano-de-2020-acessibilidade-digital

A Tecnologia Assistiva se compõe de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência.

Na categoria de produtos assistivos incluem-se dispositivos, softwares, equipamentos ou instrumentos especialmente produzidos para manter e desenvolver a independência individual dos usuários.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a estimativa é que até 2030, 2 bilhões de pessoas necessitem do acesso de pelo menos uma tecnologia assistiva. A previsão é que o mercado de tecnologia assistiva cresça globalmente entre 26 a 31 bilhões de dólares até 2024.

O tema passou por avanços no último ano e a previsão é que a Acessibilidade Digital seja abordada e desenvolvida em maior dimensão em 2020, acompanhando o movimento de inclusão que ocorre mundialmente.

A Inteligência Artificial, assim como o Design de Inclusão, são grandes tendências tecnológicas para 2020, e se tornam partes importantes desse processo. O aplicativo Seeing AI da Microsoft utiliza IA para narrar o mundo ao redor de deficientes visuais. Segundo uma pesquisa da Gartner, até 2023, o número de pessoas com deficiência empregadas triplicará, justamente devido ao uso de IA.

Links para Leitura

Mariana Nathali

Sales Development Representative na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Administração na UFJF-GV.
Fechar