Siga-nos nas redes sociais

O mercado de software e TI vem crescendo no Brasil, crescimento que tende a se manter até o ano de 2021. Já fazemos parte do Top 10 dos maiores mercados mundiais, com uma participação de 1,9% de todas as vendas de Software, Hardware e Serviços Digitais. Na América Latina somos os líderes, representando 36,5% do setor.

O mercado de software consegue beneficiar diversos setores existentes e por isso sua evolução e mutação é tão constante, pelo seu potencial de desdobramento e crescimento dentro das mais variadas áreas do conhecimento.

Neste artigo vamos falar sobre as 7 tendências para a criação de produtos de software em 2019, e como isso está impactando a nossa vida e mudando a nossa relação com a tecnologia.

1. Internet das Coisas (IoT)

7 tendências tecnológicas para criação de produtos de software Internet das coisas

A Internet das Coisas é um conceito que representa a interconexão digital de objetos com a Internet, fazendo com que eles sejam controlados de forma facilitada por seus usuários.

Ela pode ir muito além de utensílios cotidianos, ligando dados e informações de dispositivos industriais, por exemplo, à nuvem, melhorando os processos de cada empresa.

A IoT pode ser vista como como o principal impulsionador da transformação digital. Ela veio para expandir os nossos tipos de relacionamento, fazendo com que além do habitual contato humano, possamos criar conexões com objetos e máquinas, mudando, além do nosso cotidiano, as relações comerciais também.

No Brasil, por exemplo, os setores rurais irão ganhar um incentivo a mais este ano, a partir do Plano Nacional de IoT, elaborado pelo BNDES e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. O projeto espera fomentar os mercados sustentados pelo agronegócio e pelas indústrias de base, que possuem um alto potencial de desenvolvimento.

Um outro dado interessante é que, atualmente, já possuímos mais máquinas conectadas do que celulares, sendo 8,1 bilhões exemplares. E a previsão, segundo a empresa de consultoria Gartner, é que, até 2020, existam mais de 26 bilhões de dispositivos conectados, mudando o nosso estilo de vida e como nos relacionamos com o ambiente ao nosso redor.

2. Cybersecurity

7 tendências tecnológicas para criação de produtos de software Cybersecurity

A Cybersecurity tem se tornado cada vez mais uma grande preocupação, não só dos profissionais que trabalham com isso, como também dos usuários. Notícias evidenciando falhas e vazamento de dados têm se tornado comuns nos mais diversos tipos de produtos, até mesmo em bloqueadores de anúncios, que muitas pessoas pensavam estar usando para proteger sua privacidade.

Segundo uma pesquisa da Alert Logic, a perda e vazamento de dados representa cerca de 67% da preocupação dos profissionais de Cybersecurity, seguida por Ameaças à Privacidade de Dados. Além disso, 18% das organizações, em 2018, relataram algum problema de segurança de dados.

Esses dados evidenciam que muitas empresas estão preocupadas com isso, e precisam e querem profissionais qualificados para essas ações. Por esse motivo, a Cybersecurity é um dos pontos que prometem crescer e se desenvolver a partir deste ano, pela grande oportunidade que empresas de Software têm de explorar a área.

3. Blockchain

7 tendências tecnológicas para criação de produtos de software Blockchain

O Blockchain é uma tecnologia de banco de dados distribuído, nascido junto com o Bitcoin, se tornando a sustentadora das criptomoedas. Porém, diferente do que muitos acreditavam, ele não traz benefícios somente ao mercado financeiro, mas também a outros setores, que estão buscando incorporá-lo por sua transparência, credibilidade, agilidade e eficiência.

O mercado tem demonstrado a cada dia mais interesse e necessidade por essa tecnologia. Segundo o Relatório do Linkedin, dos empregos emergentes em 2018, o número de procura por profissionais especializados em Blockchain aumentou cerca de 33 vezes em um ano, fechando com um total de 13.816 registros.

O Walmart e a IBM estão trabalhando em uma solução Blockchain para o setor de cadeia de suprimentos. Em 2017 eles fecharam um acordo chamado Blockchain Food Safety Alliance, para melhorar o rastreamento e a segurança dos alimentos, principalmente em território Chinês, onde atua a JD.com, varejista chinesa da Walmart e da Nasdaq. O Carrefour já utiliza a tecnologia.

O banco de dados distribuído pode revolucionar as cadeias de suprimentos, já que a maioria das empresas que trabalham nesses setores possuem processos manuais e pouco rastreáveis, tornando casos de contaminação de alimentos, por exemplo, mais difíceis de serem encontrados e solucionados.

Além disso, outras soluções usando a tecnologia estão surgindo, como a iniciativa da OneName Global, de usar o Blockchain para gerenciar os documentos e informações pessoais dos cidadãos e também um serviço chamado Cartão de Acesso, que substitui os logins e senhas individuais.

Essa inovação não facilita somente a vida das pessoas que, através do Cartão de Acesso, teriam suas contas, em diversos tipos de redes, mais seguras e com menor chance de serem invadidas, mas também órgãos públicos que, através do gerenciador de documentos, teriam acesso de forma mais rápida às informações dos indivíduos.

O Blockchain está em alta, e além de empresas, órgãos governamentais também têm demonstrado interesse em investir nessa tecnologia, como o Governo Alemão, que está buscando encontrar soluções para diferentes setores, e o Governo Brasileiro que, através do Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) vai investir 30 milhões em Startups desta e de outras iniciativas.

4. Progressive Web Apps (PWA)

7 tendências tecnológicas para criação de produtos de software PWA

Se você acompanha o nosso Blog, com toda certeza já leu algo sobre Progressive Web Apps. Este é um tópico que temos reconhecido cada vez mais como o futuro da Internet, principalmente por suas consequências inclusivas, levando diversos serviços e aplicações até mesmo para pessoas com conexões ruins e aparelhos com baixo desempenho.

O PWA é uma metodologia que utiliza diversas tecnologias Web já conhecidas dos programadores, como HTML, CSS e Javascript. Com isso, é possível aproveitar todo o conhecimento e profissionais já capacitados existentes no mercado para a criação de novas soluções.

Essa característica é importante para as empresas que solicitam um serviço voltado ao PWA, já que devido a alta disponibilidades de especialistas, o custo de investimento se torna mais baixo.

Outro fator interessante é sua capacidade de se adaptar a todos os tipos de aparelhos e ser acessível às mais inóspitas conexões. Isso faz com que países que ainda possuem conexão 2G, por exemplo, sejam capazes de acessar os serviços de diversas empresas.

Aliás, muitas organizações estão apresentando crescimento em suas métricas de negócios após adotarem aplicações PWA. A Forbes, por exemplo, após transformar a sua experiência Web, percebeu um aumento de 100% no seu engajamento e em seis vezes o número de artigos lidos completamente pelos usuários.

Aqui no Blog, temos artigos completos e muito interessantes sobre o assunto, vale a pena dar uma conferida:

5. Data Science

Data Science, ou Ciência de dados, é uma área multidisciplinar que trabalha a inferência de dados, desenvolvimento de algoritmos e tecnologia para resolver problemas analiticamente complexos.

Essa área existe há mais ou menos 30 anos, e tem despontado com a evolução da tecnologia, visto que a cada dia mais existem uma enorme quantidade de dados que precisam ser analisados, minerados ou formatados. É neste momento que o Data Science entra, para processar todos esses dados e transformar em informações compreensíveis.

Isso é feito durante toda nossa experiência pela Web, desde os anúncios que aparecem para nós, até na seleção de filmes e séries que a Netflix nos sugere. Em todos esses momentos, existem dados que foram capazes de mostrar às empresas quais são os nossos gostos e interesses, por exemplo.

Este ponto tem sido uma das tendências que mais se mantiveram durante os anos, e isso é graças ao seu potencial gigante e aplicabilidade dentro de diversos setores da tecnologia da informação. A Ciência de Dados é usada em buscas na Internet, sistemas de recomendação, propagandas digitais, serviços financeiros, logística e diversas outras ferramentas Web.

Por esse motivo, seus profissionais são extremamente requisitados e, no ranking da Glassdoor, de 2018, os Cientistas de Dados estão no melhor trabalho da América. Esse primeiro lugar tem se mantido por três anos, consequência do potencial de ganho baseado no salário base anual médio, classificação de satisfação no trabalho e número de vagas.

6. Artificial Intelligence (AI)

7 tendências tecnológicas para criação de produtos de software Artificial Intelligence (AI)

Bem mais do que aqueles robôs totalmente esquematizados como pensávamos, a Inteligência Artificial (AI) é na verdade uma máquina que possui serviços de alta qualidade. Assim, diversos gestores, em muitas organizações, já se alinham com o mercado e promovem Transformações Digitais, inserindo essa tecnologia como uma estratégia competitiva para conseguir manter-se sempre à frente.

Uma pesquisa realizada pela Vanson Bourne, afirma que 80% das empresas pesquisadas já utilizam Inteligência Artificial em seu nicho de mercado. E isso inclui empresas de qualquer porte e segmento, que incluem a IA em suas organizações buscando facilitar seus processos.

Por ser uma máquina que consegue raciocinar e simular comportamento similares aos de seres humanos, a Inteligência Artificial é uma tecnologia que permite desenvolver softwares “inteligentes” que possibilitam a execução de diversas tarefas automatizadas, como a comunicação com os clientes, por meio da interação em chatbots, por exemplo.

Existem alguns softwares de Inteligência Artificial, que podem ajudar sua empresa como um diferencial competitivo, eles são:

  • Botmind
  • Site24x7
  • Acobot
  • Solvemate
  • H2O

A utilização dessa tecnologia pode, muito mais que facilitar e potencializar uma organização, contribuir também na diminuição de custos e operações, com a aplicação da automação. Muito dinheiro que poderia ser investido em mão de obra pode ser economizado e direcionado para outras frentes.

Além disso, a Inteligência Artificial contribui muito para uma melhor experiência do usuário e uma grande transformação no desenvolvimento da Web. Também com o recurso da automação, parte desses processos de desenvolvimento são facilitados.

7. Machine Learning

7 tendências tecnológicas para criação de produtos de software Machine Learning

Machine Learning é um subcampo da Ciência da Computação que estuda e desenvolve padrões de aprendizado computacional dentro da Inteligência Artificial. Ensinando computadores a como ler todas essas informações, o Machine Learning é uma forma como as máquinas aprendem a partir da suas experiências obtidas anteriormente.

Embora tenha conexões, Machine Learning não é a mesma coisa que Inteligência Artificial (IA), sendo responsável pela construção de algoritmos capazes de fazer previsões através da análise de dados, sem utilizar dados estatísticos para isso.

Essa aprendizagem se dá basicamente na repetição da coleta de dados. Por exemplo, existem alguns dados que são produzidos e registrados por diversas pessoas ao longo do dia, de forma pública, por meio da Web, e essa é uma excelente forma de assimilar determinados comportamentos, com isso, a máquina pode aprender um pouco mais sobre seus usuários.

Existem diversas funcionalidades para aplicar nessa tecnologia, mas para que você entenda melhor sobre como ela funciona, veja alguns exemplos de aplicação no mercado do Machine Learning:

  • Reconhecimento facial e voz
  • Previsão de rotas rodoviárias
  • Controle e classificação de e-mails (spam)
  • Pesquisas de mercado
  • Sugestão de amizade nas redes sociais
  • Atendimento automatizado de clientes

Essas são apenas algumas das funções que são aplicadas pelo Machine Learning. Por conter uma gama de atribuições, é muito provável que novas funcionalidades já podem ter sido descobertas, ou que algumas ainda estejam em uso, porém ainda não foram divulgadas.

Links para leitura

Vídeos para saber mais

1. 50 empresas que mais inovaram em 2018

2. Progressive Web Apps: O que é PWA?

3. A inovação em volta do 5G

Ana Antunes

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF, apaixonada por inovação e tecnologia.
Fechar