Siga-nos nas redes sociais

Você sabe o que é suporte de DevOps? Com ele, é possível aumentar a integração entre as equipes do seu negócio, além de melhorar a produtividade e a qualidade na entrega das tarefas.

Quer ver como isso funciona? Neste post, você entenderá que metodologia é essa, quais são seus benefícios e como colocá-la em prática. Preparado para aprender como melhorar o desempenho das equipes de desenvolvimento e operações? Então continue com a gente e boa leitura!

O que é DevOps?

DevOps é um termo derivado da junção de Desenvolvedor e Operações, sendo considerado como uma metodologia para o desenvolvimento de softwares.

O seu objetivo é melhorar os resultados do time de TI. A proposta, então, está na união entre a criação e a manutenção de soluções em tecnologia para que processos de melhoria sejam feitos de forma contínua.

Isso acontece a partir da integração de todos os colaboradores da equipe, fazendo com que a comunicação entre os membros seja mais eficiente, o que melhora a forma com que o desenvolvimento dos softwares é realizado. Dessa forma, a área de TI poderá alcançar um novo estágio de qualidade.

As empresas que contam com essa metodologia têm profissionais especialistas em várias tecnologias, linguagens de programação e operações de sistemas, passando pelo RH ao financeiro da empresa: ou seja, todos os setores da instituição.

Com ela, as empresas podem fazer lançamentos frequentes e regulares de novas funcionalidades para os sistemas. Além disso, é possível descobrir quais são os passos para vencer as principais barreiras que afastam os negócios da alta performance.

Quais são os benefícios de contar com um profissional de DevOps?

Veja, agora, quais são os principais benefícios de contar com profissionais capacitados em DevOps.

Integração e diminuição de tempo nos projetos

Esses profissionais estão integrados com o desenvolvimento e a operação das aplicações. Dessa forma, compreendem que estão juntos, em busca dos mesmos objetivos. Para que a plena integração da cultura DevOps aconteça, todos precisarão ter uma visão voltada para que o trabalho tenha uma melhora contínua.

Dessa forma, farão com que a empresa, como um todo, ganhe. Esse profissional deseja, assim, fazer com que as duas áreas tenham o mesmo foco da organização — sem competitividade ou objetivos distintos.

Outra vantagem é a integração com as tendências Cloud, IaaS, PasS e SasS. Se usadas de forma conjunta, os custos operacionais do seu negócio podem diminuir drasticamente. Além disso, a rotina da empresa será facilitada.

O negócio contará, então, com ferramentas mais amplas para compartilhar e engajar os colaboradores. Dessa maneira, será mais fácil fazer com que a cultura empresarial se adapte a esse novo modo de pensar.

Otimização de processos e recursos

Modificar a forma com que cada setor envolvido trabalha também é benéfico ao reuso de software.

Com isso, será necessário menos esforço em tarefas cotidianas e maior flexibilidade para que as respostas sejam ainda mais rápidas. Isso é bom para que a quantidade de desajustes seja menor, a partir da divisão de projetos. Dessa maneira, cada etapa das funcionalidades será testada de forma intermediária.

Com o uso de ferramentas de automação e interfaces mais intuitivas, é mais fácil acompanhar os resultados da implementação efetuada. Assim, os deploys mais fáceis ou automáticos são executados, fazendo com que as equipes tenham menos trabalho.

Mais do que isso, a tendência será ver menos erros e uma comunicação mais simples. Desse modo, os processos são otimizados e a empresa trabalhará de maneira diferente.

Maior capacitação

Ao realizar treinamentos, a empresa conseguirá melhorar ainda mais a qualificação dos seus profissionais. Assim, a qualidade dos trabalhos realizados será elevada e a mentalidade do grupo estará mais aberta para as mudanças na cultura empresarial. Mais do que isso, verão e darão valor para as medidas implementadas.

Facilidade em intervenção proativa

Com essa nova cultura, será mais fácil encontrar erros antes mesmo que eles se tornem uma dor de cabeça para as equipes. Então, com a integração entre os grupos, será mais fácil fazer adaptações que ajudarão a encontrar a melhor solução.

Com os testes intermediários, algumas das falhas e necessidades de mudanças já serão verificadas, por exemplo.

O que fazer para adotar o DevOps na prática?

Quer colocar a mão na massa? Veja, a seguir, quais são os primeiros passos.

Integrar desenvolvimento e TI

Integração é a palavra-chave para planejar e monitorar os resultados obtidos com o DevOps. Inicialmente, você deverá reunir todos os setores envolvidos no desenvolvimento e na operação das aplicações para, com eles, criar um planejamento de colaboração.

O objetivo desejado é que a entrega seja realizada em pacotes menores, mas mais frequentes. Para tanto, será necessário que a comunicação seja menos burocrática e os processos de testes e entrega, automatizados.

Criar equipes multidisciplinares

Para que a integração aconteça efetivamente, você precisará reorganizar a hierarquia da sua empresa para que as áreas fiquem menos isoladas. O gestor deve, então, criar equipes multidisciplinares para que os colaboradores vejam que suas funções não são isoladas.

Mostre para eles que a entrega é o que importa. Por isso, com o uso de um sistema colaborativo, no futuro será mais fácil diminuir as segmentações e fazer com que os processos de desenvolvimento e operação sejam apenas um.

Padronizar os ambientes de desenvolvimento e gestão

Tirar os limites entre as áreas de desenvolvimento e gestão é uma tarefa que pode ser agilizada com ferramentas e plataformas. Com elas, os processos podem ser padronizados nos dois lados.

Com o trabalho em conjunto, os protocolos e as documentações precisarão ser os mesmos. As metodologias para comunicação e ajustes também deverão ser iguais. Ou seja, padronizar os recursos é uma das suas principais armas para unificar os processos.

Criar métricas e metas

Sem monitoramento constante, sua empresa terá dificuldade em entender se as estratégias adotadas foram eficazes, de acordo com o objetivo do negócio. Então, crie metas para monitorar a frequência das entregas e a velocidade das respostas — tanto para resolução de problemas quanto para manutenção do ciclo de desenvolvimento.

Depois, crie indicadores para mensurar a performance da equipe inteira. Lembre-se de que não há KPIs definidos. Dessa maneira, o gestor deverá descobrir quais são as métricas mais importantes para seus processos.

Os indicadores deverão proporcionar um diagnóstico completo da implementação da metodologia e quais são os principais pontos a melhorar. Os números devem mostrar o quanto seus processos estão otimizados, como a comunicação empresarial está funcionando e quais são os principais gargalos na produção e na resolução de problemas.

Contar com especialistas

Para que sua instituição consiga realizar todos os passos acima, é importante contar com uma empresa especializada no assunto. Ela oferece o know-how e a experiência para fazer com que os times tenham maior eficiência e qualidade na prestação dos serviços. Além disso, será possível ver resultados em menos tempo.

Entender como funciona o suporte de DevOps é essencial para que você consiga aumentar a eficácia, a comunicação e a qualidade dos trabalhos realizados pelas equipes de desenvolvimento e operações. Embora as mudanças sejam culturais, vale a pena começá-las o quanto antes, para colher os resultados.

Agora que você conheceu sobre esse suporte, entre em contato com nossa equipe e veja como podemos ajudá-lo a maximizar seus resultados! Será um prazer ajudar!

Daniel Antunes

Fundador e CEO da GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de projetos digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Empreendedor, Investidor e Graduado em Sistemas de Informação, Pós-graduado em Engenharia de Software e também em Gestão Estratégica de Negócios e Projetos, com mais de 10 anos de experiência no mercado de internet.
Fechar