Siga-nos nas redes sociais

Toda empresa nasce a partir de uma ideia, e todo idealizador encara sua criação como o próximo produto revolucionário. Entretanto, mesmo que essa inovação venha a ser um topo de linha, muitos empreendedores não estão prontos para aceitar todo o processo de criação, subestimando suas etapas.

Quantas pessoas realmente buscam fazer um estudo de mercado, um Canvas e uma estruturação de todo o desenvolvimento da ideia, antes de querer colocá-la em prática? Segundo pesquisas, um dos fatores que mais causam a falência de Startups é a construção de produtos desnecessários no mercado e isso mostra a falta de planejamento e de compreensão de todas as etapas de uma inovação.

Em nosso processo de vendas, prospectamos e atendemos diversos tipos de empreendedores de diversos segmentos de atuação, e existem muitos que ainda não conseguem compreender a complexidade do desenvolvimento de um produto digital.

Existe uma constante exigência por prazos irreais e subestimação dos processos que antecedem a construção de uma solução de software, o que pode atrapalhar o sucesso do que está sendo produzido.

Como disse o nosso CTO, William Oliveira:

As pessoas se esquecem que boas coisas demoram para serem feitas

E é ao subestimar o processo de desenvolvimento de um produto digital, que muitos empreendedores pecam. Os riscos, ao assumir essa postura, são iminentes, podendo fazer que o que está sendo construído não seja de todo eficaz para solucionar a dor de mercado na qual ele está sendo designado.

É preciso sempre pensar de forma paciente e criteriosa, levando em consideração tudo que pode exercer influência em cima do produto. Além disso, a tecnologia está em constante mudança, e para manter sua ideia sempre alinhada com o mercado, é preciso também manter sua ideia em constante evolução.

O risco de subestimar o complexo em soluções de software Complexo e novo

Complexo e novo

Existem áreas de estudo que estão presentes na vida do ser humano desde a pré história. A Engenharia Civil, por exemplo, tem sido presente desde o início das civilizações, buscando construir estruturas que pudessem trazer segurança aos indivíduos.

Toda a complexidade da Engenharia Civil é compensada pelos milhares de anos de sua existência, já que existe uma gama de estudos e respostas para as mais diversas questões dentro do ramo.

Isso não acontece quando falamos de Software. O primeiro código escrito, parecido com o que temos hoje, foi feito por Alan Turing, em 1936. São 83 anos de história e de conhecimento, que caminharam a passos curtos até o boom da Internet, nos anos de 1990.

A Engenharia de Software é uma criança, se compararmos com a Civil. E mesmo com milhares de anos de estudos, uma construção pode apresentar diversas variáveis complexas de serem resolvidas.

Dessa maneira, além das variáveis complexas, que também estão presentes no desenvolvimento de Software, temos o agravante de ser uma área nova, apresentando variações que, muitas vezes, não foram identificadas.

Subestimar a área é acreditar que o trabalho de um desenvolvedor é fácil, e que qualquer pessoa pode fazê-lo. Esse pensamento pode levar um empreendedor a cometer uma série de erros, que comprometem todo o processo de criação de sua solução.

Se você pensou em uma inovação, e ela precisa de um software para funcionar, dê a devida importância para a área, pois ela não chegará até o seu público de maneira satisfatória, se o trabalho não for bem feito e bem planejado.

Qualquer um consegue fazer?

Dentro da GoBacklog, temos percebido que a maioria dos nossos clientes chegaram até nós, pois, anteriormente, se frustraram com alguma empresa ou profissional freelancer, que não possuía as devidas qualificações ou direcionamento para atuar em tais soluções, o que fazia com que os produtos não fossem entregues como os clientes pediam.

E isso é uma das consequências de não compreender a amplitude e complexidade da área de Software. Se você subestima alguma atividade, tem a tendência de acreditar que alguém despreparado é capaz de executá-la.

Por consequência, a probabilidade de contratar algum profissional desqualificado é muito maior, principalmente quando o cliente não possui conhecimento sobre o ramo tecnológico.

Se você não se certifica da qualidade do profissional que está contratando para desenvolver a sua solução, você se abre para diversos riscos, que podem comprometer a sua solução. Os problemas mais comuns, nesses casos, são a falta de comprometimento, entrega parcial e o abandono do projeto.

Por isso, antes de contratar um desenvolvedor freelancer, busque conhecer o histórico dele e conversar com seus antigos clientes. Mas, se for o seu primeiro projeto, e você não tem experiência com o mercado de tecnologia, o mais indicado é que busque uma empresa especializada para ser sua parceira nesta jornada.

Se você possui dúvidas sobre contratação, temos um texto em nosso blog, escrito pelo nosso CEO, que fala bem sobre o que deve ser feito antes de decidir pela contratação de um programador: Não contrate um programador (desenvolvedor) sem antes ler este texto.

Correndo contra o relógio

O risco de subestimar o complexo em soluções de software Correndo contra o relógio

Por assumir que as soluções de Software não são complexas e que é possível entrega-las com prazos e custos menores, muitos empreendedores acabam exigindo tempos irreais para o desenvolvimento de um produto, o que pode levar a uma frustração muito grande, quando percebem que os profissionais não conseguem desenvolver o que foi pedido, no tempo que ele esperava.

Geralmente as estimativas de tempo de desenvolvimento de Software são pouco precisas, e isso está atrelado, principalmente, à volatilidade do mercado de tecnologia. Todos os dias aparecem novas soluções tecnológicas que podem competir com as suas, ou que podem ser mais interessantes de serem usadas na sua solução.

Comentário de um Desenvolvedor sobre a questão

Por esse motivo, é preciso internalizar que o processo de inovação é e sempre será contínuo, e que todas as partes da construção de um produto são importantes. Desde o seu planejamento, ao desenvolvimento até o seu lançamento. Nenhuma parte pode ser negligenciada e deixada de lado.

Quando você subestima a complexidade de algo, você acaba caindo no defeito de apontar dedos e procurar culpados, quando as coisas saem errado. Como disse Marcelo Toledo, Diretor de Engenheira do Nubank:

Estabelecer prazo traz muita pressão interna e externa, isso por si já cria um ambiente muito tenso para todos e a consequência disso são conflitos e uma cultura de achar culpados quando algo errado acontecer (e vai acontecer). […] quando algo é colocado no ar, os problemas aparecem, então busca-se culpados e o ciclo doente de desenvolvimento de produto toma conta daquele ambiente

Escolhas erradas

Atualmente as empresas vêm reconhecendo, cada vez mais, a importância da satisfação do cliente ao usarem suas marcas. E essa experiência valorosa está altamente ligada com a qualidade do produto e serviço que é entregue ao mercado.

Em 2017, a empresa United Airlines passou por uma desvalorização, perdendo cerca de US $ 1,4 bilhão. Tudo isso por uma experiência ruim que um cliente passou e que viralizou nas Redes Sociais. Apresentar um bom produto e serviço está altamente ligado à lucratividade da marca e, por esse motivo, estudar o que seus consumidores desejam é muito importante.

Como Shep Hyken, especialista em atendimento e experiência do cliente, disse em um artigo da Forbes:

Concentrar-se na gestão da experiência do cliente pode ser o investimento mais importante que uma marca pode fazer no atual ambiente de negócios competitivos

Entretanto, muitos empreendedores, ao iniciar uma solução, priorizam os profissionais e as empresas que apresentam os menores tempos de entrega, subestimando a complexidade do desenvolvimento de Software. O que pode fazer com que todo o planejamento e estudo em volta do produto seja negligenciado.

Um planejamento ruim pode trazer inúmeras consequências, e uma delas é a má escolha da tecnologia que será usada no desenvolvimento do produto, não sendo a que mais se encaixa às necessidades do mesmo.

Consequências das más escolhas

Se o seu produto vai para o mercado com uma tecnologia que não consegue suprir todos os pontos que a sua marca pressupõe a ele, com certeza, fará com que toda a experiência do cliente seja comprometida.

Uma mudança de tecnologia, posterior ao lançamento do produto, trará muito mais dor de cabeça a você e gastos desnecessários, que não aconteceriam se toda solução tivesse tido tempo de ser planejada e estudada antes de ir para o mercado.

Além disso, mesmo após a mudança de tecnologia, um cliente que teve uma primeira experiência ruim com o seu produto, dificilmente voltará a usá-lo, buscando por outras alternativas que possam suprir a dor que ele possui.

Acredito (do fundo do meu coração) que quando possuímos uma ideia inovadora, criamos uma ansiedade para levá-la ao mercado, pois queremos que ela seja reconhecida como uma boa solução. Entretanto, esse sentimento de inquietação não pode atrapalhar o sucesso do seu produto.

Além disso, acreditar que uma solução de Software pode ser feita rapidamente, sem nenhum problema, é não compreender a complexidade que ela apresenta, e a importância dela dentro do seu negócio. Não se esqueça que a sua inovação só será realidade por meio da boa execução, com bons processos e códigos.

Conclusão

Muitas vezes, uma pessoa que não tem afinidade com o ambiente de desenvolvimento de Software, pode julgar todas as tarefas como simples e fáceis de serem resolvidas. Entretanto, estimar isso sem o devido conhecimento pode ser perigoso, pois somente profissionais qualificados possuem essa capacidade.

O tweet abaixo traduz bem como funciona o desenvolvimento de Software, mostrando que as estimativas, na maioria das vezes, não conseguem mensurar o quão complexo o problema pode se tornar, tendo em conta as tantas variáveis que podem aparecer durante o processo.

Estimando projetos de Software

Por esse motivo, ao buscar pelo desenvolvimento da sua ideia, não subestime a dificuldade do que está sendo desenvolvido. Procure sempre trabalhar com profissionais sérios e que são capacitados para entregar bons resultados à sua empresa.

Para que seu negócio obtenha sucesso no futuro, é necessário um foco e cuidado com a construção de sua solução, e isso não vai acontecer se você deixar que a ansiedade de colocá-lo no mercado sabote o seu desenvolvimento.

Links para Leitura

Ana Antunes

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF, apaixonada por inovação e tecnologia.
Fechar
1
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar?
Powered by