Siga-nos nas redes sociais

De forma geral, o protótipo é um modelo feito para testar um produto ou serviço. Ele é desenvolvido com base em uma ideia, e serve para que, através de experiências feitas no molde, seja possível visualizar e realizar modificações nesse projeto durante os processos de concepção até chegar no produto final.

O protótipo é a forma mais eficiente e econômica de se ter a experiência real e palpável de um produto. Podendo ser elaborado em projetos navegáveis ou estáticos, é perfeitamente viável prototipar desde vestidos, sapatos, mesas a automóveis, smartphones, aplicativos e etc.

Na criação de projetos digitais, o protótipo pode ser aplicado em desenvolvimentos de sites, softwares e aplicativos fazendo dele um projeto navegável. Podem ser elaborados desde sites e aplicativos e-commerce até landing pages em seus mais variados fins.

Mas antes de falarmos sobre os tipos de protótipos e o que é necessário para criar um, eu te explico um pouco mais sobre o porquê é tão importante prototipar um projeto.

O protótipo e a sua importância nos projetos digitais

o protótipo para o seu desenvolvimento digital ideia

Todo projeto nasce de uma ideia que, por sua vez, nasceu de uma necessidade ou demanda. O protótipo, mesmo que em escala ou ambiente diferente do que será apresentado ao mercado, dá uma visão geral das possíveis falhas que seu projeto possa apresentar.

“Tentar outra vez, falhar outra vez, falhar melhor” – Samuel Beckett.

É preciso falhar justamente durante a concepção do seu projeto digital, pois é nesse momento que não são apresentados grandes prejuízos e assim você consegue aprender com essa falha e aperfeiçoar o projeto. Por isso, é de extrema importância que sejam feitos testes e mais testes para uma boa execução do projeto final.

Claro que isso só poderá ser mensurado uma vez que ele esteja pronto e perfeitamente utilizável. Já imaginou ter que corrigir um projeto digital ou um produto depois de lançado no mercado?

Graças aos processos de elaboração e desenvolvimento, todos esses ajustes podem ser feitos, e não é mais preciso que a sua ideia esteja totalmente finalizada para que seja testada. E ainda, através das simulações feitas, todo esse procedimento vai ter economizar tempo e gastos. Quer um exemplo?

Digamos que você queira criar um e-commerce. Mesmo que não seja do tamanho de grandes players do mercado como B2W ou Mercado livre, você pode criar uma simulação. Ambientes que testarão a segurança, código, infraestrutura, hospedagem, etc. Te livrando de desperdícios desnecessários e mostrando onde realmente você deve alocar sua atenção e recursos.

Esse é um dos principais motivos pelo qual criar um protótipo é tão importante. Por meio dele, você pode testar todas as funcionalidades, experimentar seu uso e economizar seu tempo, além de dinheiro e posição de mercado.

Existem ainda algumas vantagens que indicam o protótipo como a melhor opção, e eu irei listá-los para que você entenda melhor a importância de se prototipar um projeto digital:

  • Capacidade de Interação do usuário real com o produto
  • Feedback para melhorias
  • Possibilita a correção rápida e assertiva de falhas
  • Custos de desenvolvimento mais baixos

Além dessas, existem outras diversas vantagens em se prototipar um produto, mas a maior, ainda, é fazer com que o seu usuário conheça melhor o desenvolvimento da sua ideia. É a partir desse contato que a capacidade de melhoria e satisfação do seu público-alvo pode ser percebida.

Somente depois de interagir com o usuário que o projeto toma sua real forma. Mesmo passando por testes e suposições, quem dá a palavra final sobre o seu projeto digital é o mercado, simples assim.

Tipos de protótipo

Além de existir diversos tipos de protótipos, existem também suas fidelidades dele. A visualização dos protótipos nesse modelo, se dá de acordo com as escalas dessas fidelidades. Mas esse é um assunto que falarei mais a seguir.

Os protótipos podem ser vários, desde modelos críveis, maquetes ou até mesmo eventos testes e pilotos como acontecem em lançamentos de séries.

o protótipo para o desenvolvimento do seu projeto digital mockup

No caso de softwares ou demais projetos digitais temos a famosa versão beta e ambientes de testes. Isso vai depender muito da seu plano de negócio, o MVP, por exemplo, é um protótipo de um modelo de negócio.

O Produto Minimamente Viável (MVP) carrega em si os elementos básicos para que o negócio funcione. Posteriormente melhorias e necessidades apresentadas pelo público são incrementadas. Por isso esse é o modelo de protótipo mais amado pelas startups do Brasil e do mundo.

Ainda nesse contexto, existem os protótipos de fidelidade, e podemos destacar em 3 principais fases.

  1. Baixa fidelidade
  2. Média fidelidade
  3. Alta fidelidade

Essas três fases de fidelidades são extremamente importantes para o desenvolvimento do seu projeto, pois é através desses processos de avaliações que as principais modificações e melhorias poderão ser feitas.

1. Baixa fidelidade

Os protótipos de baixa fidelidade são chamados de Rascunho ou Sketches, eles são importantes na definição do projeto e pontos necessários para sua elaboração.

Esse é um formato que visa a fase inicial do projeto, apresentando visualmente as funcionalidades do projeto, aqui é onde está surgindo as primeiras ideias do plano, podendo ser feito à mão, como um rascunho mesmo, tendo o velho lápis, folha e borracha. 

2. Média fidelidade

Agora, com uma forma muito mais definida e elaborada, é possível que você possa utilizar softwares a partir daqui para a melhor elaboração do seu protótipo. Essa é a fase de média fidelidade, também chamada de Wireframes.

Aqui o foco é a experiência real do usuário, por isso, as construções dos elementos gráficos e interface já podem ser montadas. Toda a estrutura feita no rascunho toma forma, mas ainda não é preciso se preocupar com cores, imagens e designs mais avançados.

3. Alta fidelidade

É aqui que a magia acontece. A fase da alta fidelidade, ou Mockup, como também é chamado, são onde as representações já estão muito próximas do produto final.

A partir daí, todo o fluxo de informação pode ser simulado. Com todas as funcionalidades já completas, é possível que a interação com o usuário seja ainda mais realista, representando o produto final e melhorando a experiência do usuário.

Portanto, uma das vantagens desses processos que você terá em mãos ao longos dos testes, são os dados importantíssimos para dar andamento ao seu projeto. Seja por feedback, entendimento ou resultados de amostragens, certamente seu protótipo te ensinará muito.

O que é necessário para criar um protótipo?

Como visto na primeira fase da fidelidade, é muito simples, você pode começar com um lápis e um papel, uma lousa, ou com computador, como você preferir.

Para dar início a um negócio, geralmente são utilizados metodologias de concepção de business plan. O Business Model Canvas por exemplo é uma ferramenta muito simples, através dela é possível simular vários cenários e apresentar para o seu usuário que vai validar se é rentável ou não.

Além desta, existem ainda outras ferramentas que facilitam muito na hora de começar a prototipar o seu projeto, irei apontar três métodos para que você possa ter uma noção melhor.

  • Proto.io: muito utilizada na fase da alta fidelidade e com uma facilidade que pode ser executado diretamente em um dispositivo.
  • Adobe XD: são usados para criar protótipos baseados em UX para plataformas web e mobile. Uma ferramenta muito importante para a experiência do usuário.
  • Axure: é uma ferramenta utilizada na fase de média e alta fidelidade, ela auxilia na facilidade das soluções do seu protótipo bem antes mesmo de começar a produção final, além de uma praticidade de utilização.

Portanto, não é preciso necessariamente que você utilize softwares de última geração, ferramentas online caríssimas, ou plataformas exclusivas.

Como eu disse acima, é possível que você crie seu protótipo com um lápis e papel, uma lousa ou um computador simples e já é de grande ajuda.

o protótipo para o seu desenvolvimento digital filme a rede social

Segundo o filme “A Rede Social” o algoritmo do Facebook começou em uma janela de Harvard.

É claro que no caso de um projeto digital você vai precisar de mais que uma janela. Mas não precisa começar gigante, crie um ambiente, teste, lance um MVP, ouça o mercado, melhore seu projeto e faça tudo novamente.

Preciso de um protótipo para patentear?

Tecnicamente não é necessário um protótipo para patentear algo que você criou. Mas recomendamos que a patenteação seja feita para que, caso apareça uma ideia igual, não patenteando, você não acabe perdendo os direitos autorais.

No Brasil o processo para patentear algo passa pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Ao apresentar seu modelo inovador ao INPI, você deve ser minuciosamente descritivo. Como disse antes, tecnicamente não é necessário, mas a melhor forma de explicar a sua ideia minuciosamente é apresentando seu protótipo.

Conclusão

O protótipo reduz ao máximo possíveis ocorrências de tempo perdido com refações, correções e recriações. Ele te mostrará claramente como são as funcionalidades realmente necessárias para seu projeto.

É por meio de uma simulação que você terá a noção certa do que deve ser realizado em seguida. Além, claro, da possibilidade de contato e feedbacks dos usuários, que torna os processos de melhoria muito mais assertivos.

Pense no protótipo como uma grande oportunidade em que suas ideias sejam validadas e desenvolvidas de forma que conquiste seu usuário. Vale lembrar ainda a economia de tempo e dinheiro que os benefícios de prototipar oferecem.

E lembre-se: qualquer projeto que utilize o protótipo como uma opção, e tem considerado ele em seu planejamento, tem muito mais chances de ter seu sucesso alcançado e seu fracasso evitado.

Espero que tenha entendido bem o quão um protótipo é importante para o desenvolvimento do seu projeto. E se você ainda não sabe como transformar sua ideia num projeto digital, nós temos um artigo perfeito para que você entenda como funciona e comece o quanto antes.

Daniel Antunes

Fundador e CEO da GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de projetos digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Empreendedor, Investidor e Graduado em Sistemas de Informação, Pós-graduado em Engenharia de Software e também em Gestão Estratégica de Negócios e Projetos, com mais de 10 anos de experiência no mercado de internet.
Fechar