Siga-nos nas redes sociais

Você sabia que seguir as principais tendências de UX design é uma boa medida para aumentar a satisfação dos seus clientes? Com a evolução tecnológica contínua, as empresas estão ocupando cada vez mais espaço virtual, a fim de facilitar a interação direta com a sua clientela, rompendo as limitações geográficas e de tempo, para fidelizá-los à marca.

Mas, para que essa interação seja bem-sucedida é necessário propiciar uma boa experiência para o usuário — em inglês “User Experience” ou simplesmente “UX”. É nesse momento que entra em jogo o UX Design.

O design (desenho / arquitetura) dos diversos canais virtuais — sites, blogs, plataformas interativas em nuvem, e-commerce e aplicativos mobile — interfere diretamente na experiência do usuário, tornando-a satisfatória ou desagradável.

Quer entender como as novas tendências de UX design para 2018 podem ajudar a sua organização? Então, siga em frente na leitura deste post. Bom proveito!

1. Omnichannel UX design

A experiência do usuário deve ser otimizada em todos os canais interativos da empresa (omnichannel UX), de modo que haja sempre dinamismo e objetividade em sua jornada virtual, independentemente do dispositivo tecnológico utilizado para acesso (desktop ou mobile) ou do canal escolhido pelo cliente.

Essa jornada poderá começar em um dispositivo e migrar para outro ou transitar de um canal para outro com total transparência para o usuário ou, ainda, prosseguir por diversas etapas ao longo do tempo, sem perda de continuidade.

Omnichannel user experience direciona e estrutura a jornada completa do cliente, mapeando todo o ciclo de interação do usuário, desde sua origem até a sua conclusão, e encontra as melhores soluções para agilizar cada passo dessa trilha virtual.

2. Humanização da experiência digital

Considerar os aspectos emocionais e psicológicos despertados nas interações virtuais do usuário com a sua empresa é de suma importância para tornar a experiência dele mais intensa e humanizada, “quebrando o gelo” da tecnologia.

Uma das perspectivas psicológicas que mais pesam para impedir transações on-line se refere à segurança da informação. Se o usuário tiver dúvidas, certamente desistirá da experiência virtual e ainda se sentirá frustrado. O design do aplicativo, plataforma ou outro canal virtual tem que passar a sensação de credibilidade ao cliente.

Uma das tendências de UX design é o processo de humanização da experiência digital. O designer de UX pode (e deve) explorar aspectos sensoriais para despertar interesse e emoções no usuário, aplicando padrões de cor, sons e imagens específicos para essa finalidade a produtos e interfaces, por exemplo. Além disso, também é possível utilizar menus iconográficos e intuitivos e design persuasivo.

3. Interfaces contextuais

UX Design está presente também na interface do dispositivo utilizado pelo usuário, e precisa considerar o contexto e o conteúdo normalmente acessado. Perceba que a interface de um notebook é bastante diferenciada da de uma smart TV e em relação à interface de um smartwatch.

O contexto e o conteúdo acessado em um notebook, geralmente, é mais voltado para o trabalho e o estudo; já de uma smart TV é o de um momento de lazer e descanso; enquanto que o de um smartwatch é de esporte e desempenho. Tornar a experiência do usuário adequada a cada uma destas particularidades contextuais é um desafio do UX Design.

4. Design premonitório

O design premonitório também é uma das tendências de UX design mais úteis, pois permite entregar ao usuário as informações mais relevantes de que ele precisa, sem que ele tenha que efetuar uma busca na plataforma ou aplicativo em uso. Para isso, basta identificar os padrões de comportamento e as preferências do usuário para surpreendê-lo positivamente.

O design premonitório funciona como uma forma de reagir à evolução das necessidades e expectativas do cliente e de melhorar continuamente a experiência dele, simplificando a sua vida e reduzindo os esforços necessários para alcançar os objetivos pretendidos.

5. Experiências holísticas

O UX design busca explorar todos os pontos de contato que o usuário pode ter com a empresa — sejam tangíveis ou intangíveis — e pensar sobre quais recursos tecnológicos poderão agregar valor à experiência dele, tentando prever todos os aspectos situacionais envolvidos, de modo a oferecer soluções que agradem até aos clientes mais exigentes.

Por exemplo, o dispositivo de acesso escolhido pelo usuário é o ponto de contato que vai definir o dimensionamento do volume e do tipo de conteúdo a ser exibido para ele em um site ou blog. Em um computador de mesa podem ser exibidos textos mais longos e fotos maiores do que em um smartphone, cujo uso costuma ser para atividades mais curtas e pontuais.

Outros aspectos que podem tornar a experiência do usuário holística são as tecnologias de realidade virtual, inteligência artificial, interface de usuário baseada em voz e realidade aumentada, que serão cada vez mais incorporadas para tornar a experiência do usuário mais completa.

Vale lembrar que o UX design — em qualquer das suas ações e iniciativas — jamais poderá suplantar a vontade do usuário. Ele precisa se sentir no comando dos acontecimentos, agindo conforme a sua escolha pessoal e sendo respeitado nas decisões que toma.

O foco do UX Design é criar produtos e serviços capazes de gerar uma experiência que atenda às necessidades e expectativas dos clientes em cada contexto de uso dos recursos tecnológicos disponibilizados pela empresa.

Interagir com o usuário para entender a sua percepção e sentimento em relação a estes produtos e serviços é imprescindível para satisfazê-lo ainda mais.

Mas, desenvolver um projeto e seguir as tendências de UX Design é uma tarefa para especialistas. Sua empresa não precisa ter um time de colaboradores internos dedicado a essa missão, pode escolher um parceiro que domine as técnicas, metodologias e tecnologias envolvidas no processo e contratar a adequação ou desenvolvimento sob demanda dos seus projetos digitais, com cronograma e custo-benefício ajustado às especificidades da sua organização.

Ficar atento às tendências de UX Design para inovar a experiência do usuário e sair na frente dos concorrentes é uma questão de estratégia de marketing, muito importante para alavancar novos negócios. Com certeza sua equipe tem boas ideias a esse respeito, que precisam de um auxílio profissional para se concretizarem.

Quer saber mais sobre UX Design ou terceirizar os seus projetos digitais? Então, entre em contato com a GoBacklog, teremos muita satisfação em interagir com você e contribuir para o sucesso do seu negócio.

Daniel Antunes

Fundador e CEO da GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de projetos digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Empreendedor, Investidor e Graduado em Sistemas de Informação, Pós-graduado em Engenharia de Software e também em Gestão Estratégica de Negócios e Projetos, com mais de 10 anos de experiência no mercado de internet.
Fechar