Siga-nos nas redes sociais
  • As empresas devem garantir uma boa experiência ao usuários desde o primeiro contato com seu produto ou serviço.
  • Adotar o mobile first contribui para a redução de custos e aumenta a visibilidade e o alcance da solução digital.
  • Os Chatbots têm ganhado uma grande notoriedade, sendo um mercado em ascensão. Seu uso ajuda as empresas a otimizarem a experiência do cliente.

Com as evoluções tecnológicas presentes no mundo atual, a presença digital das empresas tem ganhado cada vez mais relevância. Porém, para tirar proveito disso e converter essa oportunidade em vantagem competitiva para o negócio, é de suma importância colocar os usuários em primeiro plano e trabalhar sempre para garantir uma boa experiência para eles.

As empresas devem garantir uma boa experiência ao usuário desde o momento que ele entra em sua loja física ou virtual, até o processo de utilização do produto ou serviço, para que, dessa forma, consiga fidelizar os clientes e agregar valor para a empresa. Além disso, é válido lembrar que o foco não deve ser apenas na estética, mas, principalmente, na usabilidade das pessoas.

Para garantir uma boa experiência aos usuários e gerar vantagem frente aos concorrentes, as empresas devem investir em UX Design, que entende-se como a relação que uma pessoa tem com um produto ou serviço, seja ele físico ou digital. 

Porém, a cada ano que passa as tendências e técnicas de UX Design mudam. Os princípios do design são sólidos e permanecem, mas as tendências evoluem constantemente. Por esse motivo, é importante que as empresas estejam atentas a tais mudanças, buscando sempre estar um passo à frente da concorrência e garantindo a melhor experiência para o usuário.

Abaixo, estão listadas sete tendências potenciais para o próximo ano que podem auxiliar seu negócio quando o assunto é UX Design.

1. Minimalismo

7-principais-tendências-de-UX-Design-para-2020-Minimalismo

O conceito que “menos é mais” é, provavelmente, o slogan mais conhecido do movimento minimalista e, sem dúvida, está moldando a tendência da interface do usuário e é uma forte tendência para o ano de 2020. 

Muitas empresas acreditam que entregando um serviço mais extenso do que o concorrente, traz vantagem para o negócio, mas essa teoria já caiu por terra. O que, de fato, traz vantagem ao negócio, é entregar uma boa experiência, resolvendo os problemas do usuário utilizando apenas os recursos necessários.

O Nubank, considerada uma das empresas mais inovadoras do mundo, é um grande exemplo de organização que adota o design minimalista em sua cultura. A empresa busca oferecer a melhor experiência ao usuário utilizando o mínimo de recursos possíveis. O Head de Design do Nubank, Guilherme Neumann, fez a seguinte afirmação sobre o que a empresa pensa sobre design de experiência:

A solução de design ou de interface que surge é consequência não só do trabalho que o designer faz, mas da preocupação que todo mundo no Nubank tem com a experiência de quem usa o produto.

Porém, para surfar nessa onda e aproveitar as oportunidade que ela oferece, é necessário muita criatividade e, acima de tudo, muito conhecimento técnico. É preciso ter cuidado para que essa prática não interfira na entrega final do produto.

2. Sincronização de Dispositivos

Não é de hoje que a humanidade se queixa de falta de tempo e, cada vez mais, as pessoas estão em busca de suprir suas demandas de forma mais simples e prática possível. Por esse motivo, as empresas devem se preocupar em oferecer uma solução que poupe tempo e esforço de seus usuários.

A sincronização de dispositivos pode servir como aliado para agilizar uma solução e otimizar a experiência do usuário. Como prova disso, grandes empresas estão investindo neste ponto a fim trazer mais praticidade aos usuários, visando suprir suas necessidades de forma ágil e agradável. 

A Apple, gigante de tecnologia, é um exemplo de empresa que aposta na sincronização de dispositivos. Em abril de 2015 eles lançaram o Apple Watch, um relógio que permite o usuário sincronizar diversas funcionalidades com o Iphone. Através dele é possível pedir um Uber, responder mensagens de Whatsapp e, até mesmo, pagar uma conta.

3. Tecnologia Mobile

7-principais-tendências-de-UX-Design-para-2020-Tecnologia-Mobile

Com as mudanças no comportamento humano e busca por mais praticidade, o uso de dispositivos móveis tem aumentado cada vez mais. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria de mídia App, o Brasil já se encontra na quinta posição entre os países que mais usam smartphones no mundo. No que diz respeito a aplicativos de compra, o Brasil é o quarto colocado.

Como prova disso, de acordo com apuramento da EbitNielsen, 55% dos pedidos online na Black Friday foram feitos a partir de celulares. No ano de 2018, por exemplo, esse número representava somente 35% das vendas. O faturamento do mobile nessa data cresceu 95% em relação ao ano passado, e fechou com R$ 1,7 bilhão.

Números como esses comprovam o crescimento exponencial do uso de smartphones para realizar uma compra. Diante disso, as empresas devem investir em tecnologia para melhor atender seus clientes, garantindo uma boa experiência de uso.

Uma possível solução para garantir boa usabilidade ao usuário é adotar o mobile first. Além de melhorar a experiência, também contribui para a redução de custos e aumenta a visibilidade e o alcance da solução digital.

4. Realidade Virtual

7-principais-tendências-de-UX-Design-para-2020-Realidade-Virtual

A Realidade Virtual é uma tecnologia imersiva que coloca a pessoa dentro de um mundo 100% virtual, criado através do computador, contribuindo imensamente para gerar uma experiência positiva aos usuários e, sem dúvida, é uma forte tendência para o Design UX em 2020.

Ao adotar a tecnologia de Realidade Virtual em uma empresa, é possível estreitar os laços com os consumidores de uma maneira inovadora, potencializar resultados em vendas, fidelização e agregar valor no produto ou serviço.

A Mizuno, por exemplo, inaugurou um espelho interativo dentro dos provadores de roupas em uma de suas lojas, no MorumbiShopping, em São Paulo. A novidade é chamada de “Fitting You Mirror”, e traz o omnichannel integrando as plataformas de e-commerce e loja física da marca. 

Entre as funcionalidades do espelho interativo estão leitor de código de barras, acesso a cores e tamanhos das peças disponíveis na loja, opção para curtir a peça, carrinho de compras, chamar o vendedor para atendimento, solicitar novos itens, consultar sugestões de peças, pré chek-out, além de luz de LED e som.

5. Inclusão

7-principais-tendências-de-UX-Design-para-2020-inclusão

O tema acessibilidade tem a ver com permitir o acesso ou uso de produtos, serviços e informações e, por isso, impacta várias áreas. O design de inclusão, por sua vez, pode contribuir para isso e, por esse motivo, vem sendo abordado como uma das principais tendências do UX Design para o próximo ano. 

Quando uma empresa está desenvolvendo um produto ou serviço, seja digital ou físico, o foco principal deve ser sempre os possíveis clientes. Por esse motivo, é necessário praticar empatia e se colocar no lugar deles, para entender qual problema eles buscam resolver ao optar por contratar sua solução.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cegueira afeta 39 milhões de pessoas em todo o mundo. 246 milhões sofrem de perda moderada ou severa da visão.

Diante desses números alarmantes, é notória a necessidade de uma política de inclusão para tornar possível que as pessoas com deficiência tenham condições e acesso aos mais diversos conteúdos, produtos e serviços. 

Em entrevista à TV Folha, o programador João Guilherme fez a seguinte afirmação:

Acessibilidade não é altruísmo. Acessibilidade necessita estar em seu site. Se o seu site não atende a todas as pessoas, o seu site é deficiente.

Porém, é válido lembrar que inclusão vai muito além de interfaces digitais. A acessibilidade deve se fazer presente nas mais diversas áreas, como na educação, no acesso à arte, na mobilidade urbana, etc.

6. Inteligência Artificial

7-principais-tendências-de-UX-Design-para-2020-Inteligência-Artificial

A Inteligência Artificial (IA) para o UX Design é um conceito relativamente novo. Basicamente, funciona como um mecanismo que identifica e implementa as tendências de design da Web com a ajuda do aprendizado de máquinas.

Com o auxílio da IA, os desenvolvedores podem criar programas que conseguem entender os princípios de design artificiais observando o funcionamento das páginas da Web que já estão em uso.

Nos últimos tempos algumas empresas têm investido em IA na tentativa de entregar uma experiência otimizada ao usuário final. Um exemplo muito conhecido é a Siri, lançada pela Apple, que funciona como uma assistente pessoal dos dispositivos da empresa, como por exemplo o iPhone e o iMac. 

A IA também é muito utilizada em dispositivos móveis como assistente de voz e para desbloqueio de rosto. Diante dessas possibilidades, as empresas devem estar preparadas para acompanhar as mudanças que estão ocorrendo nesse sentido, para que não percam espaço em relação à concorrência.

7. Chatbots

7-principais-tendências-de-UX-Design-para-2020-Chatbot

Dentro das novas possibilidades tecnológicas que surgem para melhorar a experiência do usuário, os Chatbots têm ganhado uma grande notoriedade. De acordo com pesquisa da Gartner, o mercado de bots está em ascensão e deve alcançar US$ 1,2 bilhão até 2025.

De acordo com estudo da SuperOffice, 62% das empresas não respondem aos e-mails dos clientes. Para as empresas que respondem, o tempo médio de resposta é de 12 horas, tempo este que não é tolerado pelos clientes. Números como esse comprovam que as empresas acabam ignorando seu clientes, e este fato é muito preocupante.

Diante da ascensão no mercado dos bots, as empresas podem investir nesse sentido, buscando trazer agilidade no relacionamento com o cliente, poupando não só o tempo dos usuários, mas também o tempo da empresa.

A Warren Brasil, corretora digital de investimentos, é um ótimo case de empresa que utiliza uma solução de chatbot para otimizar a experiência do cliente. Primeiro, o chatbot descobre seu perfil de investidor e, em seguida, te sugere alguns investimento. A experiência é bastante interessante, vale a pena conferir.

Links para Leitura

Pedro de Vito

Especialista em Inteligência de Mercado na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Administração na UFJF, apaixonada por pessoas, inovação e tecnologia.
Fechar
1
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar?
Powered by