Siga-nos nas redes sociais

Plano de negócios é um planejamento que abrange o conceito do negócio, seção de marketing e financeira. Sua escrita planifica as estratégias necessárias para alavancar as vendas do produto ou serviço oferecido e para criar uma autoridade para a marca.

Tendo isso em mente, ter uma ideia inovadora para abrir uma empresa não é nada fácil e mantê-la no mercado é ainda mais difícil, principalmente quando você, empreendedor, possui dúvidas  de como atuar no mercado no qual está inserido ou pretende se inserir.

Pesquisas apontam que a falta de um plano de negócios tem se mostrado a segunda maior causa de fracasso empresarial no Brasil. Então, como estruturar um bom plano que faça com que a sua empresa esteja internamente organizada e preparada para enfrentar os desafios que irão surgir?

A importância de se planejar

O primeiro passo para estruturar um plano de negócios é compreender o porquê e como a escrita de um pode te ajudar. Ao fazer um planejamento você compreende, de forma clara, todos os processos que a sua empresa faz em distintas áreas, desde o marketing ao financeiro, o que pode contribuir ao atrair investidores para o seu negócio e na sua tomada de decisões assertivas diante a um problema.

A ligação entre um bom planejamento e o sucesso de uma startup foi comprovada por um estudo dirigido pela  Harvard Business Review, onde empresários que apresentavam um bom plano empresarial tinham 16% de chances a mais de alcançar a viabilidade do negócio do que aqueles que não tinham nenhum tipo de planejamento.

Após a compreensão da importância que um plano de negócios tem na vida útil da sua empresa, partimos para o segundo passo: a pesquisa de mercado.

Não tem como empreender ou dar continuidade ao seu negócio sem um bom entendimento do comportamento dos seus atuais e futuros clientes.

“Por que alguém se interessaria pelo meu serviço?”, “Quais são os meus diferenciais no mercado?” são algumas das perguntas que você deve responder. Essa pesquisa te ajudará a perceber as facilidades e as dificuldades que você terá com o seu empreendimento.

Como, quando e quem deve escrever o seu Plano de Negócios

Para que o seu plano de negócios seja de fácil assimilação, é necessário que nenhuma das seções sejam escritas de maneira isolada, fazendo com que todas as partes conversem entre si. Por essa razão, a pessoa responsável pela estruturação do plano deve ter uma noção da complexidade de todas as áreas abordadas no mesmo.

Em um artigo da revista Entrepreneur, o PHD e professor assistente da  Kelley School of Business da Universidade de Indiana, Greg Fisher, afirma que a melhor pessoa para escrever o seu plano de negócios é você mesmo:

A melhor pessoa para escrever o seu plano de negócios é você mesmo. Isso vai garantir que você consiga identificar desafios e saiba resolvê-los. Além de você aprender cada aspecto do seu negócio, o que é crucial quando for se encontrar com possíveis investidores.

Outra grande dificuldade dos empreendedores é saber qual o momento certo para escrever o seu plano de negócios. A Harvard Business Review se dedicou a pesquisar o tema, e o resultado foi diferente do que muitos, intuitivamente, pensariam.

A pesquisa mostrou que os empreendedores que fizeram um plano entre seis e doze meses depois do início da empresa foram mais bem sucedidos do que os outros que escreveram primariamente ou de forma tardia.

Entretanto, é importante lembrar que o planejamento deve ser feito para auxiliar no crescimento do seu empreendimento e que a sua necessidade se dará de forma distinta em cada cenário.

Então, se você está com problemas para colocar o seu negócio em prática, o melhor conselho que alguém pode te dar é: coloque o planejamento como a sua tarefa principal!

Plano de Negócios: O que você deve incluir em um plano de negócios

O que você deve incluir em um Plano de Negócios?

Após a compreensão de todo o background de um plano de negócios, passamos a nos perguntar: “Afinal, o que devemos colocar nesse planejamento?” e, para responder essa pergunta, precisamos saber que um plano empresarial apresenta, basicamente, três partes:

  • O conceito do negócio
  • Seção de marketing
  • Seção financeira

Dentro dessas partes existem subdivisões, que podem variar em número de plano para plano, mas que, neste artigo, se apresentarão em dez.

1. Resumo Executivo

Embora se apresente como a primeira seção, o resumo executivo deve ser a última parte escrita de um plano de negócios. O seu objetivo é resumir todas as ideias, descritas no planejamento, de forma clara, para que uma análise crítica do plano empresarial possa ser feita já na primeira parte dele.

É importante que não ultrapasse o máximo de duas páginas, por isso, coloque as informações que apresentam mais relevância. Existem alguns elementos indispensáveis do Resumo Executivo, são eles:

O Conceito do seu negócio

Você deverá descrever o que a sua empresa faz, vende, em qual mercado ela opera e quais são seus diferenciais.

Características Financeiras

Destaque as características contábeis do seu negócio, como o lucro, vendas, retorno sobre investimento e fluxos de caixa.

Requisitos Financeiros

Você deve calcular quanto de capital a sua empresa precisará para começar e expandir. Especifique, também, como este capital será usado.

Posição comercial atual

Evidencie as características gerais da sua empresa, quando ela foi formada, quais são os principais funcionários, quem é o proprietário ou quem são os sócios e como ela funciona legalmente.

Principais Realizações

Procure destacar todos os pontos de desenvolvimento do seu negócio. Projetos desafiadores, resultados do marketing, patentes e tudo o que você julgar importante para o seu sucesso.

2. Descrição da empresa

Descrever a sua empresa pode parecer uma tarefa simples, principalmente para um empreendedor apaixonado pelo seu negócio, mas é preciso ter um certo cuidado para não extrapolar o nível de detalhamento dos pontos que devem ser destacados. Aqui você deve colocar:

  • O nome da empresa, o tipo jurídico da empresa, propriedades e ativos intangíveis
  • Objetivos e indicadores
  • Como a sua empresa obterá lucro
  • Características do mercado no qual o seu negócio está inserido
  • Os pontos fortes e as principais competências do empreendimento

Caso você esteja fazendo o plano para solicitar financiamento é interessante que você deixe claro como o dinheiro do investidor fará o seu negócio crescer.

O tamanho dessa seção irá depender da complexidade do plano que você está montando, mas é bom que não ultrapasse duas páginas, para que as outras seções aprofundem nos assuntos que lhes são destinados.

3. Oportunidade, indústria e descrição de mercado

Plano de negócios: Oportunidade, indústria e descrição de mercado

No início do artigo conversamos a respeito da realização de uma pesquisa de mercado e como era importante que você a fizesse antes de iniciar a escrita de um plano de negócios. Nesta seção, você poderá utilizar todas as informações colhidas para poder estruturar as oportunidades que o seu negócio poderá aproveitar.

Comece a escrita detalhando todos os dados que você tem sobre o mercado que sua empresa opera, o seu setor e quais oportunidades você consegue enxergar através da pesquisa de mercado que você fez.

A partir disso, você será capaz de estipular qual seria o preço ótimo do seu produto, quais poderiam ser a suas estratégias de vendas e como se daria o crescimento do seu negócio dentro do setor que ele está inserido.

Uma dica para escrever esta seção de maneira clara e plena, é que você tente responder algumas questões de acordo com cada assunto abordado. Abaixo, darei alguns exemplos para te ajudar nessa estruturação.

Para compreender as suas oportunidades, é necessário que você identifique possíveis lacunas que existem no mercado que você irá atuar. Ao responder as perguntas a seguir, o caminho pelo qual o seu plano deve percorrer já iniciará a sua forma.

  • Onde está a lacuna no mercado no qual você opera?
  • Como se deu e como foi identificada?
  • Como será preenchida essa lacuna do mercado?

É importante que você entenda a indústria que você irá operar, para poder compreender todas as variáveis do seu setor. Procure responder às seguintes perguntas:

  • Quais empresas irão concorrer com a sua e quão fortes elas se apresentam no mercado?
  • Quem são os clientes do seu produto e quanto poder eles têm dentro do seu setor?
  • Existem ofertas substitutas para o seu produto ou serviço?
  • Quem são e qual a influência dos seus fornecedores dentro da indústria?

Para concluir a seção, chegamos ao momento de detalhar o mercado no qual você irá se estabelecer. Para isso, tente dar foco aos seus atuais e futuros clientes.

  • Qual o tamanho do mercado?
  • O quão rápido ele está crescendo?
  • Quais são as principais preferências dos consumidores?

Tente sintetizar todo esse conteúdo dentro de 2-3 páginas.

4. Estratégia

Após compreender quais as variáveis que irão influenciar na sua atuação na indústria e no mercado que a sua empresa irá operar, e quais são as oportunidades que você têm para se desenvolver, chega a hora de você descrever quais serão as suas estratégias para o crescimento do seu negócio.

Para deixar a sua estratégia completa, é importante que você dê foco nos seguintes pontos:

  • Qual será o foco da sua empresa
  • Como você alcançará o sucesso no mercado
  • O que diferencia a sua empresa das outras e como você pode usar os seus diferenciais a seu favor
  • Qual o valor do seu serviço para os seus clientes

É recomendado que você use uma ou duas páginas para escrever esta seção. Para estruturar a sua estratégia, tente focar nos seus diferencias e como eles podem te ajudar a obter sucesso. Os seus clientes só irão consumir o seu produto se ele apresentar alguma vantagem que os outros não apresentam.

5. Explicação do modelo de negócios

Um bom modelo de negócios é a chave para um bom desempenho financeiro da sua empresa. É importante que você detalhe todas as fontes de receita do seu empreendimento:

  • Custos principais para a geração de receita
  • Rentabilidade do negócio
  • Investimentos necessários

O tamanho dessa seção irá depender de como é o seu modelo de negócios, mas é importante que você consiga sintetizar toda a sua explicação em uma página, para que seja de fácil visualização e entendimento depois de pronto.

Inclua informações a respeito do que a sua empresa irá oferecer (serviços e produtos), os seus diferenciais no mercado, quem serão os seus clientes e como você irá lucrar.

Evite traçar um modelo que inviabiliza o seu negócio, ou seja, que não torna o seu serviço atrativo para o público.

Plano de Negócios: Explicação do modelo de negócios

6. Equipe – Gestão e organização

Quem está por trás do seu negócio? Quem são as pessoas que viabilizam o funcionamento da sua empresa? Esta seção é específica para você apresentar a sua equipe e a função que cada membro assume no empreendimento.

Descreva quem são os fundadores e/ou sócios, quem administra a empresa no dia a dia e os funcionários que desempenham cargos de atuação direta no desenvolvimento empresarial.

Não se esqueça de fazer uma lista com todos, colocando as qualificações, experiências e o que cada um desenvolve no negócio.

Use uma ou duas páginas para esta seção.

7. Plano de Marketing

O Plano de Marketing deve conter todas as estratégias que irão elevar o desempenho das vendas e aceitação do seu produto. Como é uma seção com maior número de informações, você pode disponibilizar duas a três páginas para o seu desenvolvimento.

Procure se basear na sua pesquisa de mercado para descrever o seu público alvo, a imagem que seu produto deve passar para o cliente, qual a estratégia de preços que será adotada, quais canais de venda que serão usados para mostrar o seu produto ao potencial cliente e as atividades de relações públicas, publicidade e marketing.

O seu plano deve conter:

  • A programação publicitária do primeiro trimestre vigente
  • O orçamento que será destinado para as propagandas
  • Modelos de embalagem do produto (se for preciso)
  • Frases de promoção do seu serviço

Sempre procure se destacar pelas diferenças entre você e o seu concorrente, o seu marketing é o que irá definir se o seu produto será aceito ou não no mercado.

Se você não possuir um vasto conhecimento sobre essa área, peça a ajuda de um profissional, mas não se esqueça de participar de todo o projeto, para compreender a complexidade dele.

Se você considera uma estratégia de Inbound Marketing para o seu negócio, explorando a produção de conteúdo em um blog, leia o nosso artigo sobre SEO para iniciantes.

8. Plano Operacional

O plano operacional é muito particular de cada empresa, depende dos serviços ou produtos que ela oferece. Entretanto, de maneira geral, esta seção descreve como funciona o seu negócio no dia a dia.

Existem algumas informações básicas que podem ser colocadas, como:

  • Descrição dos ciclos operacionais de entrega e venda do seu serviço/produto
  • Quais materiais e habilidades são necessários para a produção
  • Tabelas de despesas operacionais, necessidade de capital e custos de mercadoria

Tente detalhar de forma concisa tudo aquilo que julgar importante no ciclo operacional da sua empresa. É sugerido que você escreva esta seção em duas páginas.

9. Plano Financeiro

Plano de Negócios: Plano Financeiro

Provavelmente a nona seção seja a mais trabalhosa e com maior nível de dificuldade para ser escrita.

Caso você não tenha afinidade com finanças, peça a ajuda de um especialista para montar todo o seu planejamento, mas garanta que você consiga explicar todas as informações para futuros investidores e parceiros.

Há algumas informações que não podem ser deixadas de fora, como:

  • Despesas iniciais e capitalização
  • Projeção de lucros e perdas de 12 meses (mês a mês) e de três anos (trimestre a trimestre)
  • Projeção de fluxo de caixa de 12 meses e de três anos (trimestre a trimestre)

Essa seção sofrerá alguns acréscimos após a finalização do plano. É importante que você faça cálculos de demonstração de resultados no final de cada mês, no primeiro ano, e trimestralmente a partir do segundo ano.

O objetivo dessas demonstrações é observar se o seu plano está correspondendo às expectativas traçadas.

10. Apêndice

A seção do apêndice serve para anexar todos aqueles documentos que você julga importante para a explicação e interpretação dos seus planejamentos de marketing, operacional, financeiro e as outras partes do seu plano de negócios.

Uma dica interessante é incluir nesta seção os cálculos extras que detalham o seu plano financeiro.

O apêndice não tem um número estipulado de páginas.

Concluindo o seu Plano de Negócios

Após a conclusão das dez seções do seu planejamento, sugiro que você leia todas as partes com calma, revise e garanta que todos as ramificações do plano empresarial conversem entre si.

Lembre-se que além de te ajudar a se organizar e administrar a sua empresa de forma competente, o plano de negócios é um documento importante para atrair investidores e possíveis sócios, por essa razão, tudo deve estar bem estruturado, explicado e coerente.

Sobre o tempo estipulado para a conclusão de todo o seu plano é interessante que não seja muito demorado e nem muito rápido. Em um artigo da Harvard Business Review, já citado anteriormente neste texto, os pesquisadores descobriram que o tempo ideal para escrever todo o seu plano de negócios, é de 3 meses.

[…] examinamos quanto tempo os fundadores deveriam dedicar à elaboração de um plano. Descobrimos que o tempo ideal para gastar no plano era de três meses. Isso aumentou as chances de criar um empreendimento viável em 12%.

Espero que este artigo tenha esclarecido todas as suas dúvidas a respeito da importância e de como fazer um plano de negócios. Embora seja trabalhoso, um planejamento é essencial para o desenvolvimento da sua empresa.

Baixe nosso template de Plano de Negócios:

Depois de ter seu plano de negócio completo, o que acha de tirá-lo do papel? Entre em contato com a GoBacklog e vamos conversar.

Links para Leitura

Ana Antunes

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF, apaixonada por inovação e tecnologia.