Siga-nos nas redes sociais

O Marketing é a alma de qualquer negócio. E por ser tão necessário, ele vem se moldando e se recriando, desde o seu surgimento, para atender as novas gerações. Dessa necessidade nasce o Outbound e o Inbound Marketing, procurando a melhor forma de atrair clientes para as empresas.

É estimado que pequenas empresas invistam entre 3% a 10% do faturamento em Marketing. Porcentagem alta e que deve ser bem investida para trazer bons resultados.

Por essa razão, compreender o que é e conhecer as características dessas duas estratégias, é de extrema importância para o empresário que busca melhorar as suas vendas e criar uma autoridade para a sua marca.

Nas próximas linhas irei esclarecer o conceito do Outbound e do Inbound Marketing e as principais características de cada um.

Outbound Marketing: O Marketing tradicional

O que vem a sua cabeça quando ouve a palavra Marketing? A grande maioria das pessoas responderia essa questão citando comerciais de TV, anúncios de revistas ou outdoors.

O interessante dessas respostas é perceber como o tradicionalismo do Outbound e a popularidade dele faz com que suas estratégias e conceito sejam confundidos com o Marketing em si.

O Outbound Marketing, ou Marketing Tradicional, tem como característica, ser um modelo de marketing ativo, onde a empresa inicia um diálogo com o cliente.

Esse contato pode aparecer como anúncios publicitários nos mais diversificados canais, telemarketing ou, até mesmo, vendedores porta a porta.

Outbound Marketing: O Marketing tradicional

Quais são as características do Outbound Marketing?

No Outbound Marketing, embora exista uma dificuldade de mensuração do ROI (retorno sobre investimento), os resultados e o lucro são demonstrados rapidamente. Mas, para isso, a sua publicidade deve ser envolvente, já que os investimentos em Marketing Tradicional são altos.

As características principais do Outbound são:

1. A conversa é iniciada pela empresa

A comunicação no Outbound Marketing acontece de forma direta e o primeiro contato sempre parte da empresa e não o contrário.

2. Os veículos de comunicação têm acesso ao cliente

As mídias tradicionais, como televisão, rádio e outdoors, têm a capacidade de informar pessoas de diferentes nichos sobre o seu produto.

Caso a pessoa não se interesse naquele momento, quando ela passar por uma situação em que seu produto é a solução, ela poderá se lembrar da sua propaganda.

3. Pouca personalização

Por se tratar de anúncios que irão atingir diversos tipos de pessoas, pouca personalização é ideal para não excluir alguns nichos da mensagem passada pela propaganda.

4. O anúncio deve gerar desejo e incentivar a tomada de decisão

Para compreender esse ponto, devemos lembrar dos gatilhos emocionais que diversas propagandas ativam nas pessoas. Podemos citar como exemplo anúncios que retratam os refrigerante como ferramenta de popularidade e restaurantes que unem famílias.

O objetivo do Outbound Marketing é exatamente esse, mostrar as pessoas como o seu produto fará toda a diferença para ela de forma rápida.

O Outbound Marketing na era digital

Até este ponto, tratamos o Outbound Marketing como algo extremamente tradicional e desvinculado da web. Mas a verdade é que o Outbound tem tomado diversas outras formas dentro do ambiente digital, sem deixar sua característica de marketing ativo.

As propagandas que aparecem no YouTube antes dos vídeos começarem, os pop-ups e banners comerciais que aparecem em grandes portais são exemplos de como o Outbound se comporta na internet.

Outro recurso utilizado são os famosos cold mail. Esses emails são enviados para as pessoas sem nenhum tipo de contato anterior e procuram, de uma forma generalizada, porém, não clichê, atrair a atenção das pessoas para o seu site, produto ou serviço.

É interessante saber que cold mail e spam não são a mesma coisa e que eles apresentam muitas características distintas.

Inbound Marketing: O Marketing de Geração de valor

Com o surgimento da internet e dos smartphones (e do Google) a sociedade passou a consumir conteúdo de uma forma diferente. Somente o Outbound Marketing já não era suficiente para atender os novos consumidores.

A geração dos Millennials, que nasceu e cresceu mergulhada na evolução tecnológica, busca uma comunicação de valor entre ela e a empresa. Dessa necessidade dos novos consumidores nasce o Inbound Marketing, como disse a Hubspot:

O Inbound Marketing é sobre criar experiências de valor que levam um impacto para as pessoas e para o seu negócio.

Quais são as características do Inbound Marketing?

Quais são as características do Inbound Marketing?

Dentro do Inbound Marketing, a prioridade não é ser visto, mas sim ser encontrado. Por isso, a utilização de diversas formas de Pull Marketing, como marketing de conteúdo, SEO e mídias sociais, é mais do que uma característica, mas é também uma necessidade.

Existem outros aspectos do Inbound que devem ser listados, como:

1. A conversa sempre parte do consumidor para a empresa

Embora a marca use artimanhas para ser encontrada na web pelos clientes, é o cliente quem faz o primeiro contato demonstrando seu interesse no produto ou serviço.

2. A comunicação deve ser bidirecional

Para garantir que o cliente faça o primeiro contato, é importante que a empresa dê a oportunidade dele interagir com a marca. É a partir dessa interação que a experiência de valor se constrói.

3. Segmentação do Público-alvo

O Inbound Marketing trabalha com nichos, buscando atender pessoas com dores, desejos e necessidades específicas. Isso ajuda a conquistar o público de forma mais precisa e levar maior qualidade de conteúdo a eles.

4. Foco em participar de um diálogo

O Inbound quer construir uma conversação entre a marca e o cliente. Esse deve ser o foco da empresa ao construir seu conteúdo.

Os quatro pilares do Inbound Marketing

Ao chegar ao site de uma marca, uma pessoa passa por todo um processo de aprendizagem para depois ser, de fato, um cliente. Por isso, o Inbound Marketing é considerado uma estratégia de médio-longo prazo, pois é necessário atrair, converter, fechar e encantar a pessoa.

Existem quatro pilares indispensáveis para organizar todo esse processo e fazê-lo valoroso para o cliente e para a empresa. São eles:

1. Persona

A criação de uma persona é de extrema importância para atingir os seus clientes de forma eficaz. Ela te ajuda a ter um entendimento mais humano a respeito do que as pessoas querem e precisam.

2. Jornada

A jornada de uma persona passa por três momentos: consciência, consideração e decisão. Compreender que ela aprende, evolui, ensina e cresce é primordial para criar uma experiência única em cada etapa da prospecção.

3. Conteúdo

O conteúdo pode ser considerado a base de toda a estratégia Inbound. É por meio dele que a persona chegará até o seu serviço.

Os canais usados para a divulgação de conteúdo são inúmeros – mídias sociais, blogs, email, etc. – e os formatos podem variar entre blog posts, videos, podcasts e outros.

Cabe a você escolher qual canal e qual formato é mais confortável para a sua persona. Independente da escolha, o conteúdo deve tomar forma para ser consumido e atrair clientes.

4. Metodologia

A metodologia será a estrutura que rege os processos de organização do trabalho. Para atingir um resultado coeso, as ações devem estar bem distribuídas em cada etapa da jornada.

Conclusão

Saber o que é Outbound e Inbound Marketing é extremamente importante para saber o que a sua empresa deve fazer para prospectar clientes.

Embora a estratégia de Inbound seja mais recente e muitas empresas tenham aderido suas metodologias, é importante não deixar o Outbound de fora. Ambas podem e devem se complementar para trazer resultados impressionantes para o seu negócio.

Espero que este artigo tenha esclarecido todas as suas dúvidas a respeito do que é o Outbound e Inbound Marketing. Acredito que mesmo resumidamente consegui trazer a vocês as características principais e que fazem toda a diferença.

Ana Antunes

Analista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de projetos digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF, apaixonada por inovação e tecnologia.
Fechar