Siga-nos nas redes sociais

Um dos principais indicadores do sucesso de um negócio é sem dúvida a inovação. Em geral, ela gera valor para a empresa e para os clientes. Apesar disso, ainda existem diversos mitos sobre ela que precisam ser desconstruídos.

Ao contrário do que muitos pensam, a inovação não é algo totalmente revolucionário ou que jamais foi visto antes. Ela, na verdade, é o resultado de um processo contínuo de melhoria e questionamento do status quo, e o grande desafio está em gerenciá-lo.

A realidade é que ter ideias novas e criativas é importante, mas elas não são necessariamente sinônimo de inovar. Pode parecer que essa frase não faça muito sentido para quem acha que compartilhar uma ideia nova já é inovação, mas é assim mesmo que acontece.

Quando a ideia de que, apenas ter uma ideia é o suficiente para que a inovação aconteça, é disseminada, acaba-se criando certos paradigmas que dificultam o entendimento de como é realmente uma cultura de inovação dentro de uma organização.

E a falta de uma cultura inovadora é justamente um dos grandes motivos que fazem com que, diversas vezes, a inovação não aconteça em uma empresa. Mas, então, como funciona uma cultura de inovação? Neste texto você vai entender melhor como ela acontece e ainda vai conferir:

  • Alguns mitos sobre a inovação
  • Entender como ela realmente funciona

A cultura de inovação em uma organização

Como o objetivo de qualquer empresa é crescer, os passos para que isso seja alcançado não podem ser outros a não ser em direção à inovação. Uma vez que isso se torna uma premissa, já existe o ponto de partida. Entretanto, inserir uma cultura de inovação dentro de uma organização não é uma tarefa lá muito fácil.

Isso porque existem diversas ações a serem feitas nesse processo. Como a elaboração de estratégias, em que cada uma delas precisam estar bem estruturadas e serem também bem executadas, embora nem sempre excelentes estruturas sejam certezas de sucesso em um processo.

Destaquei algumas ações que podem te ajudar a identificar melhor como funciona uma cultura de inovação em uma empresa, e elas são:

  • A utilização de ferramentas de planejamento estratégico. (Identificar os principais pontos e características da sua empresa é de extrema importância para entender quais processos inovar, você pode utilizar a Matriz SWOT para conhecê-la melhor)
  • Criar espaços ou dinâmicas em sua empresa para que as ideias possam ser estimuladas e discutidas. E até mesmo testadas se possível, por que não?
  • Incentivar e promover conhecimentos sobre a inovação e como funciona todos os seus processos, desde o planejamento até sua execução
  • Registrar as tentativas que foram testadas na empresa, o que se aprendeu com ela, se ela deu “certo” ou “errado” e como o conhecimento adquirido pode ser aproveitado na organização

Como eu disse no início deste texto, inovar é o resultado de um processo e existem muitos caminhos a serem percorridos para que ela aconteça de fato. A real inovação, muito mais que contribuir para o surgimento de ideias ou lançamentos de novos produtos, gera valor para uma empresa.

A inovação tem um cunho transformador e gera constantes mudanças, então nada mais natural que implementar em uma corporação valores que contribuam com o mundo e o espaço onde ela está inserida, dando espaço para erros e acertos, naturais do processo da busca por algo melhor.

Por isso é necessário entender como funcionam todos os processos de sua empresa, enxergando neles oportunidades a serem resolvidas. Além disso, saber o que quer realmente alcançar durante esse processo. Se você não definir isso, muito provavelmente não conseguirá alcançar algo consistente, mesmo com todo esforço e investimento que possuir.

Alguns mitos sobre a inovação para se atentar

Diante de todo esse cenário apresentado, acabam surgindo alguns mitos sobre como a inovação realmente funciona em um contexto empresarial. Eu irei desmistificá-los para que você entenda de uma vez por todas que inovar não é nenhum bicho de sete cabeças, como muitos pensam.

Destaquei 10 mitos sobre as maiores dúvidas e percepções erradas, e que mais dificultam os entendimentos sobre inovação hoje no mundo empresarial, confira:

Alguns mitos sobre inovação

1. Criatividade é o mesmo que inovação

Ser criativo não é o mesmo que inovar. Se sua equipe é muito criativa, esse já é bom sinal e você pode usar isso como uma boa fortaleza no processo que resultará em inovação. Mas é preciso deixar claro que ser apenas criativo e não ter a execução, de nada ajuda neste processo.

Todo produto ou ideia brilhante que você teve não quer dizer que está inovando de fato. É preciso sempre ter em mente que a inovação só acontece quando essas ideias são realmente implementadas e geram valor para uma organização.

Recomendo que leia o artigo Quanto vale (de verdade) uma boa ideia?

2. Lançar novos produtos é inovar

Muitos gestores, em diversas empresas, ainda tem o pensamento de que quando lançam um produto no mercado e a sua aceitação é significativa, creem que o que eles propagaram foi realmente inovador. Esse é mais um mito.

A inovação em um ambiente empresarial é muito mais do que lançar novos produtos. É também uma ideia que impulsiona para verdadeiras mudanças em uma escala maior, não só de comportamentos empresariais, mas também de pensamentos e quebras de paradigmas existentes.

3. Inovação é somente para startups

Nem sempre. É possível ser inovador em organizações com suas estruturas já em atividade. Grandes empresas que já estão há muito tempo no mercado, como a Amil, Cielo e o Bradesco foram eleitas pelas FORBES como as empresas mais inovadoras do Brasil.

A inovação é uma decisão competitiva de empresas que desejam acompanhar as mudanças que vão surgindo com o tempo e não querem ficar para trás. Mesmo com alguns velhos hábitos e vícios que possam dificultar, é possível sim que empresas tradicionais inovem.

4. Inovação é sobre novas tecnologias

Não é preciso da última tecnologia de ponta para que uma inovação seja implementada em uma empresa. Existem processos que podem ser inovadores sem a necessidade de um computador ou até mesmo uma máquina bem estruturada.

Certamente a tecnologia trouxe muitos avanços e facilitadores, mas você pode muito bem inovar resolvendo problemas internos ou organizando processos sem que seja necessário o uso da tecnologia.

5. Para inovar é preciso grandes mudanças

Esse é um dos grandes mitos sobre inovação em que muitas pessoas realmente acreditam. É preciso ter em mente que grandes mudanças podem trazer grandes impactos, e quase sempre nem tão bons.

Isso porque para mudanças grandes é preciso planejamentos densos e cautelosos. Inovar não precisa ser complicado, e a intenção é justamente que a inovação aconteça de pouco a pouco, solucionando alguns problemas específicos.

6. A inovação acontece apenas de fora para dentro ou de dentro pra fora

Existem muitas ideias ainda no seu início que, dado o espaço suficiente, podem ser discutidas e bem elaboradas dentro de uma empresa, sendo transformadas em grandes ideias.

É o que tenho falado aqui em todo o artigo, sobre dar voz às pessoas e possibilitar que elas experimentem e inovem. Isso pode acontecer tanto com os colaboradores de uma empresa quanto com profissionais externos.

O conceito de open innovation tem se fortalecido e ganhado espaço no mundo corporativo de forma crescente. Fortalecer e criar uma cultura de inovação, além de trazer profissionais externos para dar um reforço à sua empresa pode gerar resultados ainda mais interessantes.

7. Só inova quem tem dinheiro

Sem dúvidas um dos maiores mitos sobre inovação é de que só inova quem tem dinheiro, mas não é bem assim que acontece. Inovar é mais do que utilizar grandes quantias de dinheiro ou qualquer aplicação tecnológica para execução de uma ideia.

Só inova quem tem dinheiro

Ao contrário dos que muitos pensam, a inovação pode acontecer através de uma inspiração ou até mesmo mudanças internas, que são importantes e significativas dentro da organização.

8. A inovação acontece quando os clientes estão satisfeitos

Um produto inovador consegue levar ao cliente um sentimento de satisfação, além daquele sentido no ato da compra. Um produto ou serviço inovador tende a resolver dores que outros produtos e serviços não resolviam.

Quando se trata de oferecer um bom serviço ou produto inovador, é preciso pensar as diversas formas em que ele vai atender o consumidor, não somente no contato inicial do cliente com o que você está oferecendo, mas essa satisfação deve ser de forma completa e contínua.

9. Toda ideia é o suficiente para inovar

Como eu abordei bem no início desse texto, somente ter uma ideia não é o suficiente para inovar. Quem pensa que a inovação é somente ter a ideia, criar o produto, lançá-lo ao mercado e esperar que o sucesso venha, pode correr o risco de perder dinheiro e tempo.

Além de ser necessário se planejar o pré-MVP e o MVP, antes, é claro, para ver a viabilidade das ideias, é preciso ter a plena convicção de que a ideia é somente o pontapé inicial do processo para que a inovação aconteça.

10. Ideias inovadoras surgem de pessoas específicas (ou famosas)

Visto que a cultura de inovação é feita não somente por gestores ou por determinado setor específico, é preciso permitir que as ideias mais criativas (ou não) sejam compartilhadas por todas as pessoas de uma organização, desde o porteiro até os profissionais de P&D, Pesquisa e Desenvolvimento.

A verdadeira cultura de inovação está em fazer com que toda empresa engaje completamente na proposta da inovação, não somente porque as ideias que vem de cada pessoa podem complementar a outra, mas para que eles entendam a importância que eles têm para a organização.

11. Não existe um processo que ajude a inovar

O Design Thinking é um conjunto de metodologias que ajudam a estruturar o pensamento, muitas vezes de forma visual, permitindo que várias pessoas contribuam com o processo de inovação e facilitando o raciocínio estruturado de um problema/dor a ser resolvido.

Leia 11 Ferramentas para organizar suas ideias e conseguir evoluir

Mas como a inovação realmente funciona?

Mesmo que elas não sejam o suficiente para que a inovação aconteça, as ideias são, sem sombras de dúvidas, o start da inovação e um dos meios mais importantes por onde a criatividade passa. Através das ideias e da criatividade, surgem diferentes e novas formas de se inovar em qualquer âmbito, dentro ou fora de uma empresa.

Estudos revelam que o gerenciamento de tecnologias corretas são aliados fortes na potencialização e validação dessas novas ideias. Pesquisadores da Harvard Business Review fizeram uma análise em 154 empresas, com cerca de 3,5 milhões de funcionários, procurando identificar como a inovação era inserida em cada uma delas.

Eles utilizaram o Spigit, que é um sistema de gerenciamento de ideias, e essa ferramenta funciona similarmente ao Facebook. O propósito era de que quando as pessoas postassem suas ideias e recebessem votos, ao dar e receber feedbacks sobre tudo o que afetava o desempenho das empresas, essas ideias eram avaliadas e transformadas em inovação.

Uma das metodologias utilizadas por eles foi a regressão linear, sendo analisadas cada medida em potencial que o sistema incluiu ao longo dos três meses (período de atividade do sistema ativo na empresa). No fim, o resultado foi surpreendente para os agentes de inovação.

A cultura de inovação em uma organização

Eles constataram que inovação na verdade é uma ciência. Segundo os pesquisadores:

As variáveis que fazem com que um programa de inovação obtenha sucesso independem da empresa estar em busca de inovações revolucionárias ou adicionais. Não importa se querem inovações no processo ou em produtos, em qual setor encontra-se a empresa, nem mesmo, na maioria das vezes, se a empresa é grande ou pequena.

Ou seja, a ideação, muito utilizada na construção de novos modelos de negócios, é uma das principais estratégias para refinar as ideias até que elas estejam totalmente prontas para serem desenvolvidas. Ela ainda é muito importante para fomentar a participação de todos os seus colaboradores, que podem ter sempre uma ideia nova e diferente para contribuir.

É por esse motivo que, quando é implementada uma cultura de inovação em uma empresa, onde através do processo de ideação e gestão das ideias, é discutido e elaborado ideias entre os colaboradores, isso torna-se um dos principais canais pelo qual a inovação vai sendo construída.

Conclusão

Como pudemos ver, o conceito e aplicação da inovação em uma empresa não é algo inalcançável. As dúvidas e mitos sobre a inovação são naturais para quem não conhece os processos e como eles se dão.

Para que você possa usar todos os recursos da inovação e implementar uma verdadeira cultura inovadora, é preciso ter uma visão ampla da realidade onde sua empresa está inserida e entender como a inovação realmente funciona. É preciso ter cuidado com os mitos que existem sobre a inovação.

Espero que através desse texto você tenha desconstruído diversos mitos sobre inovação e tenha entendido que, para inovar não é preciso de uma estrutura grande. Basta buscar boas pessoas e engajá-las com esse propósito.

Links para leitura

Vídeos para saber mais

1. 50 empresas que mais inovaram em 2018

Priscylla Silva

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Jornalista, apaixonada por Marketing e uma grande fã de inovações tecnológicas.
Fechar