• O EAD tem sido nos últimos tempos, uma das principais ferramentas que possibilita o acesso de estudantes à educação.
  • Apesar dos debates que giram em torno desse assunto, é inegável que os ambientes e os hábitos precisam se adaptar ao mundo digital.
  • Sendo assim, o EAD está diretamente relacionado à inovação tecnológica, ao uso de novos conteúdos e ferramentas usadas para transmitir o conhecimento.

A tecnologia tem uma relação de muito tempo com a educação, tendo sua maior visibilidade no ensino a distância (EAD), acompanhando os avanços da tecnologia na maneira com que as pessoas se comunicam e chegando ao modelo atual, onde o conteúdo é disponibilizado por meio da internet e pode ser acessado em qualquer lugar do mundo.

Apesar da relação da tecnologia com a educação parecer recente, devido ao destaque do ensino a distância por meio de videoaulas pela internet, que vem ganhando espaço pelo aumento da oferta de cursos e instituições nessa modalidade de ensino, é possível dizer que a tecnologia tem papel fundamental na educação desde muito tempo.

No entanto, é no surgimento dos cursos à distância, por meio de correspondência, que a tecnologia começa a se tornar cada vez mais presente no ensino. Com conteúdos enviados pelos serviços postais, o EAD dava seus primeiros passos para a democratização do conhecimento, superando as barreiras da distância física entre os alunos e professores.

Vale destacar também que, com a evolução tecnológica cada vez mais acelerada e com novas soluções voltadas à educação sendo apresentadas todos os dias, essa é uma lista em constante expansão e que se torna cada vez mais inclusiva com o passar dos anos.

Desenvolva a Solução que o seu Negócio precisa

A expansão do Ensino a Distância

O EAD tem sido nos últimos tempos, uma das principais ferramentas que possibilita o acesso de estudantes no ensino superior. Antes, ele era privilégio de poucos que tinham acesso a computadores, internet e podiam pagar um curso online nas poucas instituições privadas que os ofereciam.

Hoje o cenário começou a mudar, ainda que esteja longe de quebrar todas as barreiras geográficas e socioeconômicas. Em 2019, o número de calouros em cursos de graduação a distância superou pela primeira vez os presenciais e virou a modalidade educacional que mais cresce no país.

Foram mais de 1,4 milhão de alunos inscritos no EAD (52%) contra 1,2 milhão (48%) na modalidade tradicional, segundo estudo da consultoria educacional Atmã Educar feita a partir dos números oficiais do Ministério da Educação do ano anterior. Em 2013, essa proporção era 22% para 78%.

Além de conciliar com um emprego, ter horários alternativos e evitar deslocamentos para quem tem dificuldades de locomoção, os valores mais acessíveis e o reconhecimento do mercado ajudaram a impulsionar esta procura.

Segundo o levantamento da Atmã, a média da mensalidade de uma faculdade no EAD é de R$ 250, contra R$ 550 de um curso presencial, mas em alguns casos a versão a distância custa um terço da tradicional.

Outro estudo realizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes) feito em 2018 mostrou que, só no ensino superior, já são cerca de 11 mil polos de EAD privados e públicos no Brasil.

Outras modalidades de ensino, também estão se adaptando cada vez mais ao EAD, como cursos de idiomas, profissionalizantes e técnicos. Com isso, podemos dizer que as oportunidades estão se tornando cada vez mais acessíveis atravez da tecnologia.

Fatores que provocam essa mudança

Como já dito, a forma de ensino foi se adequando às novas tecnologias que foram surgindo, pessoas e costumes. Com isso, alguns fatores são os grandes responsáveis pela popularização do EAD e pela democratização dessa forma de ensino. Veja alguns desses pontos:

Mudança no perfil dos estudantes

A nova geração de estudantes tem um perfil totalmente engajado no ambiente online, com grande facilidade para o manuseio e o acesso a computadores e dispositivos móveis. Associado ao fato, de que grande parte precisa conciliar o ensino com o trabalho, e algumas vezes a própria família.

Com o amplo acesso à informação, o novo estudante tem a possibilidade de buscar na internet os assuntos que preferir, o que torna a aprendizagem muito menos centralizada. Por essa razão, reduz-se o interesse por aulas intermináveis, muitas vezes consideradas monótonas, cansativas e pouco produtivas.

Assim, esse tipo de abordagem deve dar lugar a uma metodologia mais dinâmica e envolvente que garanta o interesse dos estudantes.

As instituições de ensino que não identificarem e acompanharem essa revolução da educação correrão sérios riscos de ficarem presas no passado, seguindo uma metodologia de ensino que não satisfaz mais às necessidades dos estudantes.

Dados de estudos da Abmes e do Inep, traçaram o perfil dos estudante do EAD. A partir desses dados, fica mais fácil entender porque o ensino cada vez precisa ser mais dinâmico e acessível:

  • 38% deles têm de 31 a 40 anos
  • 29% têm acima de 40 anos
  • 62% dos alunos são mulheres
  • 42% dos que prestarem Enade trabalhavam 40 h/semana ou mais
  • 70% são a primeira geração de universitários da família

Aumento do uso de dispositivos móveis

O Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) revela que há 424 milhões de dispositivos digitais, computador, notebook, tablet e smartphone, em uso no Brasil.

Diante desse cenário, fica claro que as pessoas estão cada vez mais conectadas e tem acesso fácil a internet. Sendo assim, é comum que isso cause um impacto na educação e na forma de ensino. Uma vez que, a internet facilita o acesso, a comunicação e a busca de informações.

Apesar dos debates que giram em torno desse assunto, é inegável que os ambientes e os hábitos precisam se adaptar ao modo de viver das pessoas. E isso inclui a facilidade que o uso de dispositivos trazem a quem opta ao ensino a distância.

Tendências tecnológicas para o EAD

Depois de entender melhor o papel da tecnologia na educação e também como o ensino à distância tem sido um grande aliado dos estudantes nos últimos anos, é interessante também conhecer e compreender quais são as principais ferramentas tecnológicas disponíveis para o EAD e como elas impactam no aprendizado dos alunos.

Tecnologias como a internet, os e-mails, as videoconferências, os fóruns de discussão e a interação acelerada por meio dessas ferramentas são elementos cruciais para o aprendizado dos alunos e que representam a força da tecnologia no ensino a distância.

Internet e a busca por conhecimento

Quando falamos da tecnologia no ensino a distância, a internet é uma das principais ferramentas a serem citadas, já que ela é a grande responsável pela expansão do acesso ao EAD e consiste hoje na principal ferramenta de ensino fora do ambiente acadêmico presencial.

Além de representar o principal meio de acesso ao conteúdo disponibilizado pelas instituições de ensino a distância, a internet também é a ferramenta utilizada para dar apoio a outras tecnologias utilizadas no aprendizado EAD, como bate-papos, videoconferências, fóruns e outras soluções digitais online.

Por isso, é interessante destacar a importância de uma conexão de internet de qualidade para que o aluno possa usufruir de todos os recursos oferecidos pelo ensino EAD, mas também para que possa estudar de forma eficiente, esclarecer dúvidas, realizar atividades e se preparar para as provas da graduação.

Bate-papo e interação imediata

O uso de salas de bate-papo é outra tecnologia que permite aos alunos EAD se comunicarem de forma prática, dinâmica e imediata, onde quer que estejam e por meio dos mais diversos dispositivos conectados à internet.

Por meio de um ambiente seguro oferecido pela instituição de ensino, muitas vezes integrado ao ambiente de aulas online ou no ambiente digital de atividades, as salas de bate-papo permitem que os alunos interajam, tirem dúvidas, discutam tópicos sobre as aulas e até preparem a realização de trabalhos em grupo.

Além disso, por meio dos grupos de bate-papo é possível compartilhar conhecimentos, discutir necessidades, apontar fontes de estudo, materiais didáticos e até mesmo compartilhar gostos pessoais, interesses e outras interações importantes para o desenvolvimento pessoal e profissional de cada um dos alunos.

Videoconferência e aprendizado direto

As videoconferências, também conhecidas por webinários ou lives, são ferramentas que permitem que alunos e professores possam interagir ao vivo, de forma remota, por meio da internet, como em uma sala de aula, mas em qualquer lugar do mundo e por praticamente todo tipo de dispositivo.

Esse tipo de tecnologia, que se utiliza de câmeras de vídeo e microfones, permite que os professores apresentem conceitos, ministrem aulas, esclareçam dúvidas, ofereçam cursos preparatórios e façam revisões para as provas, de forma a permitir que qualquer aluno conectado possa interagir.

Essa ferramenta, que traz a sala de aula para o ambiente digital, é uma excelente maneira de gerar interação entre professores e alunos. Hoje, existem diversas ferramentas gratuitas que disponibilizam salas de videoconferência como o Google Meet, Skype e Hangout. 

Fórum e dúvidas recorrentes

Também é bastante comum que as instituições de ensino a distância ofereçam plataformas de discussão online, os chamados fóruns, onde alunos, professores e tutores podem discutir ideias, esclarecer dúvidas, compartilhar materiais de estudo e desenvolver trabalhos em grupo.

Também é comum que os fóruns sejam utilizados como ambiente aberto para discussões após as aulas, esclarecimento de dúvidas a respeito dos conteúdos e mesmo espaços para o envio de atividades em grupo, existindo ferramentas de moderação para que todos se sintam seguros e respeitados nesse ambiente.

O Moodle também é uma modalidade que se encaixa nos fóruns online, podendo ser um software livre ou de desenvolvimento próprio. É uma ferramenta muito utilizada nos ambientes de aprendizagem online por diversas instituições, sendo EAD ou não.

Benefícios do EAD para as empresas e instituições de ensino

Por mais que essa mudança possa parecer assustadora em um primeiro momento para quem está acostumado ao modelo tradicional, as inovações possibilitadas pela tecnologia só têm a acrescentar aos processos de aprendizagem. Não somente para os estudantes, como também para as organizações que adotam essas estratégias.

A primeira vantagem que essas inovações costumam oferecer é a redução de custos: ao adotar tecnologias como o EAD, economiza-se recursos em relação ao deslocamento, aluguel de espaço e horário dos estudantes e professores. As aulas e atividades podem ser acessadas remotamente e em horários flexíveis, apenas contando com uma produção anterior dos conteúdos.

Por sua natureza, o uso dos avanços tecnológicos já despertam a atenção, tanto de alunos como de funcionários de uma organização. Esse interesse natural ajuda os participantes a se engajarem nas atividades propostas, aumentando sua motivação e consequentemente o seu desempenho na dinâmica.

Além disso, a tecnologia educacional incentiva a autonomia e proatividade dos estudantes, tornando o processo de aprendizagem mais interativo, o que reforça o engajamento.

Também é possível explorar novas abordagens e formatos de conteúdo nas plataformas, o que ajuda os estudantes a fixar os conhecimentos adquiridos, considerando ainda mais os diferentes estilos de aprendizagem que podem apresentar.

Outra vantagem da tecnologia é facilitar a estimação do desempenho dos estudantes e colaboradores nas atividades. As plataformas costumam oferecer relatórios detalhados de performance, auxiliando na análise da própria dinâmica.

Seja no ensino básico, superior ou nos treinamentos corporativos, as tecnologias educacionais tornaram os processos de aprendizagem mais dinâmicos, atraentes, flexíveis e até mesmo mais eficientes. Os avanços tecnológicos já fazem parte das vidas das pessoas, então por que não os aproveitar na educação?

Conclusão

Como podemos perceber, a tecnologia na educação está diretamente relacionada à inovação tecnológica, ao uso de novos conteúdos, ferramentas e meios para transmitir o conhecimento e levar o aprendizado aos alunos, estejam eles próximos ou distantes das instituições de ensino.

A tecnologias sugerida pelo EAD podem ser aproveitadas também por cursos que são presenciais. Além, de proporcionarem diversas vantagens para os alunos e para as empresas que aderem essse tipo de ensino.

Links para Leitura

Eduarda Terra

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF.