Siga-nos nas redes sociais
  • Inteligência não é o mesmo que dados e informações, mas sim uma análise do cruzamento dos dois
  • Ao pensar na implementação da Inteligência Organizacional, é preciso avaliar que talvez os desafios e barreiras sejam grandes demais em comparação com os benefícios para sua empresa
  • É preciso entender que, na prática, não há distinção entre Inteligência Competitiva e Inteligência de Mercado, é crucial para não se confundir com as nomenclaturas existentes

As áreas de inteligência nas empresas vêm ganhando força com o avanço tecnológico, que demandam cada vez mais velocidade na tomada de decisão, principalmente em ambientes competitivos, onde as necessidades mudam constantemente.

É importante entender quais os tipos de inteligência e, dessa forma, saber como podem ser implementadas ou otimizadas nas empresas. Contudo, é comum que muitas pessoas se confundam quando são mencionadas algumas nomenclaturas relacionadas à área de Inteligência. 

Por esse motivo, este texto busca explicar as diferenças e esclarecer alguns pontos relevantes para as pessoas que possuem interesse em aprofundar seus conhecimentos sobre a área.

O que é Inteligência?

Antes de dar início sobre as Diferenças entre os tipos de Inteligência, é preciso entender o que é realmente Inteligência e como diferenciá-la de dados e informações. Os dados são valores atribuídos a alguma coisa, por exemplo, 87% das pessoas indicaram que o mercado se tornou mais competitivo nos últimos 3 anos.

Diante dessa afirmação, é possível identificar dois dados diferentes, “87%” e “3 anos”, porém, há também informação nessa frase, porque a partir do momento que uma pessoa lê e entende que o mercado ficou mais competitivo, é possível que ela obtenha conhecimento desse assunto. Contudo, essa frase contempla apenas dados e informações, e não inteligência.

A Inteligência é uma análise em cruzamento de dados e/ou informações internas e/ou externas. Além disso, ela envolve habilidades como: raciocinar, planejar, resolver problemas, pensar de forma abstrata e compreender ideias complexas.

Dessa forma, é muito mais do que apenas ler e entender uma frase. Se trata de algo mais complexo, que tem como pré-requisito conhecimentos sobre assuntos diretos e/ou indiretos, relacionados com o objeto de estudo que a pessoa quer gerar inteligência.

Para ficar mais claro, um exemplo de inteligência que pode ser gerado de vivências pessoais, vem da leitura da seguinte notícia: “Taxa Selic cai para 5%”. Partindo do pressuposto que a pessoa tenha conhecimento básico sobre economia e tenha dinheiro investido no Tesouro Direto, ela pode perceber que, com esse dado e informação, ela poderia mudar ou manter sua estratégia de investimento de acordo com seu perfil e objetivos.

Um exemplo é que essa pessoa pode chegar à conclusão que não é tão benéfico deixar seu dinheiro investido no Tesouro Direto, tendo em vista que o rendimento está muito baixo e, por esse motivo, ela pode buscar novas opções de investimentos, mais rentáveis. 

Alguns autores defendem a ideia de que a inteligência é algo que a pessoa pode “pegar no ar”. O exemplo anterior é um caso simples de inteligência que uma pessoa pode gerar, pois ela não veio de lugar nenhum, a pessoa simplesmente gerou isso através de conhecimentos adquiridos anteriormente.

As Diferenças entre as Inteligências O que é Inteligência

Tipos de Inteligência

Na imagem abaixo foram apresentados os tipos de inteligência que podem ser gerados nas organizações, com exceção do Business Intelligence, que não é considerado inteligência. Contudo, foi citado em razão da constante confusão que é causada nas pessoas em relação a esse tipo de “inteligência”.

As Diferenças entre as Inteligências Tipos de Inteligência

Inteligência Organizacional

Karl Albrecht, um dos fundadores da Aldi, uma das maiores redes supermercadistas da Alemanha, define a Inteligência Organizacional (IO) da seguinte forma:

A Inteligência Organizacional integra diversos níveis de inteligência em uma estrutura para criar empresas inteligentes.

Nesse sentido, é importante entender primeiro que ela tem foco na organização, ou seja, engloba uma ampla quantidade de variáveis. Além disso, é preciso ter consciência de que para criar uma empresa inteligente, é necessário que todos dentro dela produzam inteligência, ou seja, todos os níveis organizacionais (estratégico, tático e operacional). 

Então, a IO está diretamente relacionada com a cultura da organização, porque será necessário envolvê-la como um todo e trabalhar efetivamente no conhecimento que foi gerado através da inteligência. 

Por esse motivo, é um grande desafio aplicar a Inteligência Organizacional. Isso se agrava quando se trata de empresas grandes, onde seria necessário aplicar uma estratégia de longo prazo para que todos os colaboradores pudessem estar buscando constantes formas de gerar inteligência em prol da organização.

As Diferenças entre as Inteligências Inteligência Organizacional

Inteligência Empresarial

A consultoria Gartner foi quem conceituou e aplicou primeiramente a Inteligência Empresarial (IE), onde o foco está voltado para a gestão do negócio, ou seja, as inteligências geradas aqui são para auxílio na gestão. Entender como a variação do preço do aço na China pode afetar no Brasil, pode ser um exemplo de IE.

O seu objetivo pode ser direcionado para vários sentidos, como: inovar, criar conhecimento, ganhar vantagem competitiva, reduzir riscos, etc. Portanto, pode ser traduzida como a capacidade de uma empresa capturar, selecionar, analisar e gerenciar as informações relevantes.

Diante disso, é importante ter entendimento que a IE pode ser implementada em várias áreas dentro da empresa, ou seja, podem existir diversos subsegmentos dentro de uma empresa. Alguns exemplos estão na imagem abaixo.

As Diferenças entre as Inteligências Inteligência Empresarial

Business Intelligence

De acordo com George Jamil, a Business Intelligence pode ser definida como:

Técnicas, métodos e ferramentas que possibilitam ao usuário analisar dados e com base nestas análises emitir respostas que auxiliam no processo de decisão da empresa.

Diante dessa afirmação e com o conhecimento claro sobre a definição de inteligência, é possível enxergar que a BI não gera inteligência. Então, a inteligência, nesse caso, está só no nome.

A BI é basicamente dados (geralmente internos). Portanto, o BI vai gerar os dados que poderão gerar a inteligência, ou seja, é uma fase anterior a inteligência, e o processo de BI deixa mais claro essa diferença. O início do processo se dá com os dados, logo após isso vêm as informações que vão gerar conhecimento e, através delas, vão ocorrer as ações.

As Diferenças entre as Inteligências Business Intelligence

O que não é Inteligência Competitiva?

Antes de dar início à explanação sobre Inteligência Competitiva (IC), é importante entender o que não é, para evitar confusões no esclarecimento. Abaixo estão alguns pontos que não podem ser confundidos com IC.

As Diferenças entre as Inteligências O que não é Inteligência Competitiva

Inteligência Competitiva

A Inteligência Competitiva (IC) foi consolidada nos EUA na década de 80 com Michael Porter, no livro Estratégia Competitiva. Sua expansão veio na década 90 pela Europa e alguns países da Ásia, como Japão e Coréia. Contudo, os processos de IC ainda não estavam maduros, tendo em vista que essa maturidade ocorreu apenas no início do século XXI.

A IC abrange o nível Estratégico, ou seja, as decisões são tomadas levando em consideração diversas variáveis, tanto externas como internas, englobando a distribuição de inteligência sobre produtos, consumidores, competidores e qualquer outro aspecto necessário para auxílio na tomada de decisão. 

As Diferenças entre as Inteligências Inteligência Competitiva

Inteligência de Mercado

De acordo com Daniela Ramos, CEO da Revie, empresa de consultoria de Inteligência Empresarial, a Inteligência de Mercado (IM) é:

Prática empresarial com um programa coordenado e contínuo para captura, seleção, análise, gerenciamento e disseminação da informação sobre o ambiente na qual a empresa compete.

É uma área que, diferentemente da Inteligência Competitiva, está relacionada com o nível Tático das empresas, referente ao tempo presente, como por exemplo, Marketing e Vendas

Estudos de Prospects são comuns nessa área, visto que esses estudos são feitos para nortear o processo de negociação e auxiliar o prospect no direcionamento de sua solução. Além disso, eles fazem mais sentido em organizações que fazem vendas complexas.

No entanto, na prática não existe diferença entre Inteligência Competitiva e Inteligência de Mercado, em razão de que seria comum que uma área auxiliasse e complementasse as tarefas da outra diretamente. Além disso, existem diferentes bibliografias que usam denominações diferentes, o que também pode gerar confusão nesse sentido.

As Diferenças entre as Inteligências Inteligência de Mercado

Ciclo de Inteligência de Mercado

A IM tem um processo padrão definido, onde é recomendável que cada fase seja respeitada, para auxiliar na construção de processos bem feitos. É importante ter entendimento que esse processo é um ciclo, onde é necessário a repetição dele constantemente.

A imagem abaixo demonstra cada fase do ciclo e sua sequência. Além disso, apresenta a importância da Contra Inteligência em todo o processo de obter, produzir e disponibilizar os produtos do setor.

As Diferenças entre as Inteligências Ciclo de Inteligência de Mercado

A Contra Inteligência é importante porque está relacionada com a segurança das informações, dados e inteligências geradas em estudos e recomendações feitas pelas equipes. A importância dessa segurança é destacada em grandes empresas, onde é comum a tomada de decisões estratégicas, como por exemplo, fusões e aquisições.

Conclusão

Portanto, ao olhar para o ambiente macro, é possível entender que a Inteligência Organizacional, como termo mais amplo, abrange as outras inteligências, e a Inteligência Empresarial, que tem foco na gestão no negócio, contempla a Inteligência Competitiva e de Mercado.

Então, por mais que todas elas sejam inteligências, abrangem diferentes áreas de estudo. Por fim, a imagem abaixo mostra o esquema para clarear o entendimento de como está posicionada cada tipo na Dimensão das Inteligências.

As Diferenças entre as Inteligências Dimensão das Inteligências

Links para Leitura

Vinicius Lima

Especialista em Inteligência de Mercado na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Administração, apaixonado por pessoas e inovações tecnológicas.
Fechar
1
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar?
Powered by