• O trabalho do desenvolvedor Back-End é composto pela junção de um Front-End com um banco de dados e um servidor.
  • Hoje, com a escassez de profissionais de tecnologia no mercado, está cada vez mais difícil encontrar profissionais qualificados.
  • O desenvolvedor back-End deve trabalhar em contato com todos os outros desenvolvedores, e atento ao modelo de negócio.

Se tem uma área com requisitos difíceis de acompanhar, com certeza é a de desenvolvimento. As linguagens de programação mais usadas mudam a todo o momento, de acordo com o surgimento de novas tecnologias, frameworks, libraries, surgimento de novas versões e otimização de linguagens antigas.

De um modo geral, o desenvolvimento de sites e aplicativos se dá em duas etapas: a parte que pode ser vista pelo usuário, Front-End, e a parte que não pode ser vista pelo usuário, Back-End. As mais diversas linguagens de programação, e profissionais são classificados através dessas etapas.

Vamos aprofundar no desenvolvimento Back-End, que apesar de ser algo mais abstrato, é uma etapa extremamente fundamental no processo de desenvolvimento, que também interage com o usuário, armazenando tudo que é visto e usado por ele.

Afinal, o que é Back-End?

Back-End, como o próprio nome sugere, vem da ideia do que tem por trás de uma aplicação. Apesar de meio abstrato em um primeiro momento, pense que é todo trabalho invisível feito, por exemplo, para conseguir usar o Facebook no dia a dia.

Pois, para acessar os dados do seu perfil, amigos e publicações, eles precisam estar salvos em algum lugar, sendo esse lugar um banco de dados e processados a partir de lá.

O Back-End trabalha em boa partes dos casos fazendo a ponte entre os dados que vem do navegador rumo ao banco de dados e vice-versa, sempre aplicando as devidas regras de negócio, validações e garantias em um ambiente onde o usuário final não tenha acesso e possa manipular algo.

É um mundo complexo, pois o profissional dessa área além de criar as funcionalidades do sistema, deve manter sempre a estabilidade das aplicações, assim como a melhor performance na resposta do usuário.

Em uma empresa de tecnologia padrão, o Back-End deve trabalhar lado a lado com o Front-end, para garantir que as melhores funcionalidades sejam criadas a partir da combinação desses dois profissionais.

Tecnologias Back-End

Para que essa página aparecesse da maneira como ela está sendo apresentada, aconteceram algumas interações no back end deste site para que a informação fosse consultada, e depois entregue até você.

Alguns sites, como esse aqui, possuem painéis de controle para a publicação de artigos, gerenciamento de usuários, e algumas pessoas chamam esse painel de controle de back end, por ser algo que não pode ser visto pelo usuário comum.

Todo esse mecanismo pode ser desenvolvido através de linguagens de programação, e as vezes, em sistemas mais complexos, são utilizadas várias linguagens.

Hoje em dia, o universo da programação é muito vasto e extenso. Para atuar como Back-End, o desenvolvedor deve conhecer essas linguagens que serão usadas na construção de um sistema, como:

  • Java
  • Phyton
  • PHP
  • Ruby
  • Node.js

Essencialmente, essas linguagens fazem a mesma coisa. Podem até compor de tecnologias diferentes, mas no final é totalmente possível que você possa substituir PHP por Ruby por exemplo, diferentes de algumas linguagens mais comuns no Front-End, como o HTML e o CSS que não podem ser substituídas.

Habilidades que um desenvolvedor Back-End deve ter

O desenvolvedor Back-End deve cumprir requisitos mínimos para ser um bom profissional. Bem como, possuir habilidades e conhecimentos específicos para que possa desempenhar as atividades com maior destreza.

Em um cenário em que 37% dos projetos digitais correm risco de fracassar todos os anos, os profissionais da área precisam se destacar e mostrar as habilidades necessárias para se sobressair no mercado.

Separamos algumas habilidades que um bom profissional Back-End deve ter e porque elas são tão importantes para o mercado de trabalho.

1. Conhecer as linguagens de programação

O desenvolvedor Back-End é o responsável por fazer todo o planejamento, construção e implementação de um sistema. E seu trabalho é considerado a base central de um site, por exemplo, onde suas tarefas servem para sustentar todo o sistema.

Para um desenvolvedor Back-End é essencial ter um conhecimento avançado e saber programar em linguagens como PHP, Ruby, Node.js e etc. Linguagens como HTML e CSS devem ser requisitos mínimos, pois já são comumente usadas por profissionais da comunicação.

Segundo uma pesquisa realizada pela Trampo.co. 17% das vagas ofertadas para os profissionais de TI são para profissionais Back-End, sendo a linguagem PHP a mais requisitada no mercado.

2. Gerenciar servidores

Um servidor, é um software ou computador, com um sistema centralizado que fornece informação para uma rede de computadores. O domínio de como gerenciar esses servidores é essencial para qualquer desenvolvedor Back-End.

Devido a diversidade de servidores existentes, Proxy, FTP, DNS, e soma-se isso ao domínio de banco de dados, pois eles são responsáveis por deixar o site mais dinâmico.

Porque para que uma informação seja acessada, é necessário utilizar uma linguagem conhecida como SQL. Sendo a maioria das database existentes que precisam ser dominadas pelos desenvolvedores MySQL, Mongo DB, NoSQL, entre outros.

3. Conhecer os conceitos de UI e UX

O papel de um bom desenvolvedores é saber criar projetos com aplicações diferentes, pois é claro, que cada trabalho terá suas próprias experiências e necessidades. Por isso, é importante saber usar os conceito de UX( Experiência do Usuário) e UI( Interface do Usuário).

Hoje em dia é muito comum que as empresas busquem profissionais que os atendam com blogs, sites e outros canais de comunicação online. E os clientes precisam encontrar o que precisam de maneira agradável e com um bom designer.

Mas não esquecer, de que o mais importante é a funcionalidade, principalmente em sites que promovem algum tipo de serviço online, como compras e reservas.

4. Conhecer infraestrutura de TI

Na área de desenvolvimento de software, sempre existiram algumas confusões na hora de reproduzir e testar um software no ambiente de produção.

Muitas vezes, essa discrepância é gerada pela falta de compatibilidade dos desenvolvedores, e também quando a equipe apresenta um foco maior na etapa de aplicação do sistema do que na etapa de elaboração em si.

Como resultado, no momento em que o trabalho é entregue, ele apresenta bugs e crashs. Quando o desenvolvedor elabora uma aplicação alinhada a infraestrutura de TI da organização para quem o serviço está sendo prestado, a sua expertise é elevada a um patamar superior.

5. Priorizar a segurança

Como as linguagens de programação back-End são executadas por um servidor, elas precisam estar hospedadas neste servidor, para que estejam disponíveis para serem servidas.

Essa dinâmica de configurar um computador para que hospede e vire um sistema web pode fazer parte da rotina de um desenvolvedor Back-End. Por isso, é importante que o profissional tenha seja familiarizado com essa função.

Dentro dessa questão, existe também a extrema responsabilidade de um desenvolvedor Back-End de manter a segurança do sistema que está desenvolvendo. Permitindo que as informações dos usuários estejam seguras do acesso de outras pessoas, e principalmente que não possam ser alteradas.

Devo ter um Dev Back-End na minha empresa?

Para os empreendedores que possuem a ideia de uma solução digital, e estão buscando os melhores profissionais para a criação de seu projeto, o ideal é buscar boas equipes, além dos profissionais individuais.

Pois, em todos os trabalhos em que é necessário mais de uma etapa de criação, existem vários profissionais que complementam o trabalho um do outro, e na área de desenvolvimento não seria diferente.

O desenvolvedor Back-End deve estar em consonância com todos os outros desenvolvedores, bem como, com toda a estrutura de TI da empresa e com o os próprios gestores do negócio, para que ele tenha em mente quais são as reais necessidades e as melhores opções para aquela solução digital.

Dentre as opções de contratação, não é mistério que a terceirização vem se tornando a melhor opção para o desenvolvimento de software, pelas diversas vantagens de custo que ela traz ao empreendedor. E também pela possibilidade de ser auxiliado por profissionais altamente capacitados no mercado e com experiência.

Conclusão

Considerando todos esses pontos, é essencial que o desenvolvedor Back-End esteja sempre antenado, buscando sempre se especializar na sua área de atuação, se mantendo sempre a frente de novas tecnologias.

Os melhores profissionais, sempre trarão melhores ideias e perspectivas para o seu negócio. Além de esterem preparados para garantir a realização dos seus interesses quanto as suas necessidades e a necessidade da sua empresa.

Busque sempre as melhores empresas de tecnologia para seus serviços, ouça o feedback de soluções que já foram realizadas, e esteja certo de que o caminho para o sucesso está principalmente nas pessoas que contituem a base do seu negócio.

Links para Leitura

Eduarda Terra

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF.