Siga-nos nas redes sociais

Você sabe como criar um modelo de negócio interessante para sua startup? A partir dele, você poderá testar sua ideia e começar a receber seus primeiros clientes. Legal, não?

No post de hoje, você entenderá o que é SaaS, quais são as principais características desse modelo, além de como colocá-lo em ação. Preparado? Boa leitura!

O que é SaaS?

Se você ainda não sabe o que é, SaaS, significa software como serviço. Ou seja, você não comercializará sua aplicação a partir de um licenciamento. Diferentemente disso, o software é vendido como um serviço e o valor é como o de uma assinatura (que pode acontecer com qualquer recorrência). Alguns dos grandes exemplos de empresas que funcionam nesse modelo são: Netflix, Hubspot, Mailchimp e Dropbox.

Quais são as principais características desse modelo de negócio?

Em vez de ter uma aplicação instalada no computador, o SaaS funciona a partir de um servidor conectado à Internet. Isso significa que não é necessário baixar ou instalar algum arquivo, bastando fazer um login com usuário e senha. Pode-se comparar o funcionamento do SaaS como um e-mail em que você tem à sua disposição todos seus dados a partir de um login.

O funcionamento não necessita de elevado custo para iniciar o serviço ou de uma estrutura complexa de TI. Essas aplicações garantem maior integração entre a equipe, uma vez que aumentam a colaboração entre eles, faz atualizações automáticas e é mais seguro, podendo se integrar com outros sistemas.

Como implementá-lo?

Para começar a colocar seu projeto de SAAS no ar, você deve se atentar a alguns pontos. Veja, agora, os principais!

Lançamento e divulgação da startup

Quer divulgar sua startup? Descubra, agora, algumas formas para lançá-la e obter interessados:

Landing Page

Antes do pleno desenvolvimento do seu produto, é importante testar a qualidade da sua ideia. Para isso, tenha uma landing page. Com ela, você poderá atrair potenciais clientes com a divulgação do produto.

Questionários

Uma alternativa simples, mas relevante é a criação de questionários. Com eles você poderá, a partir de perguntas, entender a dor e as necessidades de seus futuros clientes.

Definição do modelo de serviço

Depois de verificar se sua ideia tem mercado, é hora de decidir qual será a forma de monetização, ou seja, como sua empresa se sustentará no mercado. Os modelos mais utilizados são:

Assinatura

Esse meio é um dos mais usados, é interessante tanto para a empresa quanto para os consumidores, uma vez que a sua principal característica é a recorrência.

Freemium

Nesse caso, você poderá ter uma base mais recheada de usuários, a partir da possibilidade de uso gratuito, ainda que com recursos limitados. O objetivo disso é aumentar as chances de efetivação do cadastro, já que o usuário verá, aos poucos, os benefícios da proposta feita.

Publicidade

É possível monetizar o sistema a partir da utilização de publicidade, usando o volume de vistas recebido. Dessa forma, o serviço oferecido é como se fosse uma vitrine para possíveis anunciantes.

Criação de um serviço de atendimento ao usuário

Uma dificuldade comum de quem trabalha com SaaS é entender que o atendimento ao usuário é fundamental. Para fugir disso, você precisará estar além de um suporte que responde às dúvidas dos clientes. Em vez disso, é importante garantir o sucesso do cliente, ou seja, que ele seja bem-sucedido em seus desejos e ações.

Definição e acompanhamento de métricas

Por fim, você precisa acompanhar as métricas. Elas são essenciais para que você entenda se seu negócio está no rumo certo ou se precisa de modificações. Para isso, defina qual será o prazo para efetuar a análise. Lembre-se de que medições muito curtas ou muito longas, poderão não ser tão úteis para você. Pensando nisso, você pode começar com um acompanhamento mensal.

As métricas mais importantes para SaaS são a taxa de retenção, de conversão, além da receita mensal recorrente e o custo de aquisição do cliente (CAC).

Com um modelo de negócios bem definido, sua startup terá maior possibilidade de sobreviver em curto, médio e longo prazo. Por isso, se organize e faça tudo com a devida atenção.

Você já montou seu modelo de negócio? Comente esse post contando o que você pensou!

Daniel Antunes

Fundador e CEO da GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Empreendedor, Investidor e Graduado em Sistemas de Informação, Pós-graduado em Engenharia de Software e também em Gestão Estratégica de Negócios e Projetos, com mais de 10 anos de experiência no mercado de internet.
Fechar
1
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar?
Powered by