Quando se pensa em estratégias a serem usadas no marketing, logo pensamos no marketing de conteúdo, SEO, mídias sociais, ações de guerrilha, co-marketing e mais uma infinidade de outras táticas que trazem ótimo ROI.

O problema é fazer tudo isso ao mesmo tempo, com uma equipe enxuta, sem se perder ou deixar a qualidade do trabalho diminuir, controlando o orçamento e considerando o efeito em outros setores da empresa.

Como é sempre bom aprender com outros mercados, muitos setores de marketing decidiram utilizar um conceito vindo do setor de desenvolvimento de software. Com as técnicas usadas derivadas do Manifesto Ágil, chamadas metodologias ágeis.

Então surgiu o Agile Marketing, uma forma de trabalhar que ajuda a aumentar a produtividade, entregar resultados melhores e fomentar a inovação.

O que são metodologias ágeis?

As metodologia ágil é um método de gestão e desenvolvimento de projetos que utiliza uma abordagem iterativa voltada a processos, dividindo o problema em partes menores e visando entregar um conjunto de processos ao final de cada ciclo pré-estabelecido de projeto, conhecido como sprint.

As metodologias ágeis seguem doze princípios definidos no manifesto ágil. A partir deles, a equipe, a colaboração com o cliente, o funcionamento do software e sua capacidade em responder de maneira efetiva a mudanças são mais importantes que a utilização de ferramentas, processos, planos, documentação e contratos.

A gestão ágil visa principalmente a redução dos riscos relacionados a incertezas de um projeto,com a colaboração do time de projeto com os especialistas de negócio.

As metodologias ágeis são aplicáveis às mais díspares áreas, pois, segundo Jeff Sutherland, elas são perfeitas para tarefas complexas e criativas.

O que é Agile Marketing?

As metodologias ágeis, quando aplicadas ao marketing são conhecidas como Agile Marketing, e consiste na mesma ideia de pegar um grande problema e dividi-lo.

Pois, adotando a ideia de ciclos curtos, é possível planejar-se sem ficar preso a um planejamento estagnado, conseguindo, com entregas constantes de materiais e campanhas, atingir mais objetivos e testar diferentes hipóteses, ferramentas e abordagens.

Para áreas do marketing como o Marketing de Conteúdo, tais princípios acabam sendo muito úteis para organizar e priorizar materiais, propostas e ações dentro do marketing de conteúdo.

Jeff Julian, autor do livro Agile Marketing: Building Endurance for Your Content Marketing Team, aponta a proximidade entre os desafios dos profissionais de marketing que trabalham com conteúdo e os desenvolvedores de software:

Você tem sistemas eficientes que permitem sua empresa a começar a se engajar com seus clientes e criar experiências incríveis. Os times, porém, estão sendo bombardeados cada dia mais com mais expectativas de conteúdo. Vocês estão começando a perder as datas de entrega e o projeto parece estar saindo do rumo.

Como uma equipe ágil de marketing funciona ?

Em um artigo da McKinsey sobre Agile Marketing, um dos pré-requisitos para funcionar é ter, desde o princípio, o apoio dos líderes de equipe. E, obviamente, o recurso mais importante para o funcionamento dessa filosofia é a equipe, ou seja, as pessoas.

No caso de um projeto pontual, a equipe deve ser liberada das tarefas de rotina para trabalhar em conjunto e em tempo integral e ser colocada em uma “sala de guerra” (war-room). Para executar uma série de experiências para depois escalar o trabalho.

Veja alguns requisitos que as equipes de Agile Marketing devem seguir, para conseguirem executar o planejamento com eficiência:

Alinha-se à liderança e define as expectativas da equipe

Depois que a equipe é montada, ela trabalha com os líderes da organização de marketing e outras partes interessadas importantes para alinhar todos os objetivos da iniciativa.

Nesse período, é importante que aconteça reuniões para estabelecer claramente quais regras e normas básicas anteriores não se aplicam e articular a cultura e as expectativas ágeis, elas podem ser:

  • Colaboração profunda e contínua
  • Rapidez
  • Responsabilidade
  • Cliente no centro do projeto

Analisa os dados para identificar as oportunidades

Após o alinhamento, a equipe deve estar em funcionamento e realizando um trabalho real. Isso começa com o desenvolvimento de insights com base em análises direcionadas.

As idéias devem ter como objetivo identificar gargalos, pontos problemáticos, e oportunidades nas ideias dos clientes ou segmentos de possíveis clientes.

É importante que a equipe esteja integrada, para isso pode ser realizado um stand-up diário, no qual cada membro da equipe fornece um relatório rápido sobre o que realizaram no dia anterior e o que planejam fazer hoje.

Essa é uma prática poderosa para impor a prestação de contas, já que todos fazem uma promessa diária a seus pares e devem relatá-la no dia seguinte.

Projeta e prioriza testes

Para cada oportunidade ou problema identificado, a equipe desenvolve idéias sobre como melhorar a experiência e maneiras de testá-las. Para cada hipótese, a equipe cria um método de teste e define os principais indicadores de desempenho (KPIs).

Depois que uma lista de testes em potencial é gerada, ela é priorizada com base em dois critérios: potencial impacto nos negócios e facilidade de implementação. As idéias priorizadas são colocadas no topo da fila para serem testadas imediatamente.

Executa testes

Após a execução de teste para verificar se as abordagens propostas funcionam,por exemplo, alterar uma chamada à ação ou uma oferta para um segmento específico resulta em mais clientes concluindo o processo de solicitação de empréstimo on-line de um banco.

A equipe precisa operar com eficiência, isso implica geralmente em poucas reuniões, e mais que sejam curtas e objetivas, para gerenciar um nível eficaz de taxa de transferência, com um processo simplificado de produção e aprovação.

Uma equipe de um banco europeu realizou uma série de testes sistemáticos semanais da mídia em todas as categorias e realocou os gastos com base nas descobertas continuamente. Esse esforço ajudou a levar a um aumento de mais de dez vezes nas taxas de conversão.

Repete a ideia com base nos resultados

A equipe deve ter mecanismos eficazes e impecáveis ​​para informar rapidamente o desempenho de cada teste. Para isso são usados alguns métodos para revisar as descobertas dos testes e decidir como dimensionar os testes que produzem resultados promissores, adaptar-se ao feedback e eliminar aqueles que não estão funcionando, tudo dentro de um prazo compactado.

Assim, a equipe faz uma análise para incorporar as lições aprendidas e comunicar os resultados às principais partes interessadas.

O líder da equipe redefine as prioridades com base nos resultados dos testes no sprint anterior e continua a trabalhar no backlog de oportunidades para o próximo sprint.

Como adotar na sua empresa?

Essa forma de trabalhar, ajuda no aumento da produtividade, na entrega de resultados melhores, além de fomentar a inovação. A grande vantagem é manter o equilíbrio entre um bom planejamento e a flexibilidade necessária para lidar com mudanças de última hora.

Para implantar esse tipo de metodologia, existem vários sistemas já conhecidos, como o Scrum, Kanban e Lean, mas também é possível adotar os princípios que guiam a metodologia e criar uma forma própria de trabalho.

Conheça um pouco mais dessas metodologias que podem ser utilizadas para o marketing da sua empresa.

Kanban

O Kanban é um método bastante popular, e apesar de muitos não saberem que se trata, outros utilizam deste recurso para implementar o Agile Marketing em suas agências todos os dias.

É um sistema visual de cartões, aplicado com blocos de notas ou softwares especializados. Em virtude de ser ágil, o Kanban divide-se num quadro, no qual são escolhidas 3 colunas.

Elas devem ser nomeadas, respectivamente, como “para fazer”, “fazendo” e/ou “feito”. Cada cartão representa uma tarefa elencada no processo a ser movida entre colunas, conforme o seu desenvolvimento.

É importante definir deadlines para cada entrega e deixar que toda a equipe tenha acesso ao Kanban. Assim, o acompanhamento pode ser feito coletivamente e os companheiros de time podem ajudar-se a concluir as tarefas, antes de começar uma nova. Exemplo de ferramenta que utiliza esse método é o Trello.

Scrum

No método Scrum, a divisão em ciclos característicos do Agile Marketing são feitos através dos chamados Sprints. Cada um desses dura de duas até quatro semanas. Nesse meio tempo, devem ser realizadas quaisquer tarefas indicadas na lista Backlog.

No início de cada ciclo, as tarefas são planejadas conforme suas prioridades do momento, gerando a lista final chamada Product Backlog. De acordo com um dos criadores do Scrum, Jeff Sutherland:

É a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo.

Contudo, para garantir o funcionamento, é preciso de um acompanhamento constante. As reuniões diárias (ou Daily Scrum) servem para verificar o que foi feito no dia anterior e identificar as necessidades do dia atual.

Em seguida, o balanço completo é realizado no Sprint Review Meeting, que acontece ao final do ciclo. Ele serve para apresentar os resultados obtidos. No fim, temos o Sprint Retrospective, que serve para planejar o próximo, e assim sucessivamente.

Agile Marketing é um processo constante

A agilidade não é algo que você coloca na sua lista de tarefas, desmarque e depois continua. É provável que demore dois a três meses para você começar a ver benefícios reais da transformação. E mesmo após os primeiros meses, sua equipe encontrará continuamente novas maneiras de melhorar seu processo.

A mentalidade ágil exige aprimoramento contínuos, o que significa que sempre há algo que poderia ser um pouco melhor. Essa é uma das muitas razões pelas quais as reuniões retrospectivas são tão importantes , pois assim elas sistematizam a prática de revisar regularmente seu processo e identificar oportunidades de melhoria.

No entanto, embora você deva melhorar constantemente, não precisa fazer tudo de uma vez. Existem duas abordagens complementares, melhoria incremental e iterativa, e você pode achar que uma se encaixa melhor na sua equipe. Ou até mesmo a junção das duas, afinal, como tudo no Agile Marketing, você só saberá o resultado após experimentar.

Melhoria iterativa

A ideia é começar com um esboço vago, uma idéia que você acha que pode funcionar. No caso de uma equipe de Agile Marketing, esse pode ser o primeiro backlog. A equipe se reúne com as partes interessadas e cria um primeiro rascunho básico, fazendo o possível para criar algo viável, mas sem se estressar em tornar o projeto perfeito.

Quando a equipe começa a usar o backlog para gerenciar seu trabalho, eles identificam as coisas que funcionam e as que precisam ser ajustadas. Cada aprimoramento pode ser pequeno, mas, com o tempo, eles adicionam detalhes, funcionalidade e clareza ao produto final.

Provavelmente, a equipe começará perceber que cada iteração traz mudanças cada vez menores, e os resultados dessas alterações se tornam cada vez menos impactantes. Quando isso acontece, está chegando ao final desse ciclo iterativo.

Talvez o backlog esteja o mais próximo possível da perfeição e eles podem trabalhar em outro aspecto do processo na sua próxima iteração.

Melhoria incremental

Melhorar seu processo de Agile Marketing usando incrementos é como montar um quebra-cabeça. Com o passar do tempo, você adiciona componentes adicionais para produzir um processo mais completo.

Se a equipe usar incrementos para adotar o marketing ágil, ela pode primeiro criar um backlog, visualizar o fluxo de trabalho, adicionar limites de WIP, começar a ter reuniões retrospectivas e assim por diante até que finalmente coloque todos os pedaços do processo ágil juntos.

O perigo de uma abordagem incremental é que ela geralmente pressupõe que você saiba como deve ser o resultado final. Lembre-se disso ao decidir se as iterações ou incrementos servirão melhor.

Conclusão

Diante ao ritmo acelerado das mudanças nas áreas de negócio, concorrência acirrada e pressões por constantes inovações, estamos vivendo uma tendência em todas as áreas para a gestão ágil de projetos.

Ao criar um cronograma de produção, destacando a ordem em que devem ser realizados e quem será responsável por isso. O Agile Marketing se torna, sem dúvida, uma força poderosa para ajudar equipes de marketing modernas.

Afinal, as demandas só aumentam e nem sempre a melhor saída é contratar mais pessoas, mais sim escolher o caminho da produtividade.

Links para Leitura

Eduarda Terra

Especialista de Marketing na GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Estudante de Economia na UFJF.