Siga-nos nas redes sociais

Se você é empreendedor e conhece as possibilidades que um negócio digital pode te oferecer, então você já pensou em criar uma startup. É possível que já tenha pensado ou já tenha criado uma. Este artigo é para você que está entrando na onda do empreendedorismo digital e servirá para que você não “leve um caldo” dessa onda. Criar uma startup não é brincadeira e mostraremos pontos que, quando ignorados, podem levar ao fim do sonho.

Considere os “5 o que’s?” na hora de criar uma startup

Creio que a pergunta mais básica é “Por onde eu começo?”. Baseado em artigos de alguns criadores de startups de sucesso eu apresento os “5 o que’s?” que são mais relevantes que a pergunta inicial.

criar-uma-startup-gobacklog.projetos-digitais

O que eu vou resolver?

Não inverta os papeis criando uma empresa para depois decidir qual a solução que você entregará ao seu público. Primeiro você vislumbra o problema, vê uma oportunidade do mercado, pesquisa como oferecerá uma solução melhor para o mercado e só depois monta a empresa. Pense bem nas situações que você já tenha passado que te tomaram tempo ou dinheiro demasiado. São dessas experiências como: chamar um taxi, se hospedar, pedir comida ou pagar menos taxas de cartão que algumas startups se tornaram grandes soluções para seus públicos.

O que os números e o mercado dizem?

Para oferecer a solução para o mercado, você tem que entender bem o mercado. Analisar o tamanho, estudar os principais players e identificar seus pontos fortes e fracos. Tome-lhe planilhas, pesquisas e números para aprimorar, mantendo sempre os pontos fortes e trabalhando para minimizar ao máximo os pontos fracos.

O que fazer para melhorar?

Ao criar uma startup, defendemos ela como um filho. Mas isso não pode ser um problema, nem filhos, nem empresas são perfeitos. Seja crítico ao fazer uma primeira versão do seu produto e não busque a perfeição. A primeira versão é sempre mais simples, é o famoso MVP que precisamos para fazer acontecer. Vá para a rua, teste, descubra seus erros e mude com base nos resultados. Tenho certeza que a segunda versão do seu modelo de negócio será melhor que a primeira. Assim como a terceira será melhor que a segunda e por aí vai.

O que faço para conseguir ajuda?

Você precisará de ajuda, isso é certo, ninguém vai muito longe sozinho. Procure trabalhar com quem completa seu negócio, seja um sócio ou um parceiro. É certo que haverão dias de incerteza, como: pouca grana no começo, ritmos de trabalho diferentes, entender os objetivos de ambos, etc. Por isso é tão importante que a ajuda seja transparente para ajustar as expectativas de ambos.

O que estou perdendo?

Esteja muito certo de que é esta a vida que você quer. Se a sua preocupação é carteira assinada, horas trabalhadas, folgas e férias, assim como finais de semana, churrascos, festas e viagens. Saiba que ao criar uma startup esses benefícios ficarão bastante escassos. E para você que, além da startup, também tem um trabalho regulamentado para manter, o esforço é ainda maior. Startup não é brincadeira e depende muito da sua dedicação, muitas vezes integral para dar certo.

Conclusão

parceiro-criar-uma-startup-gobacklog.projetos-digitaisSucesso é sempre tão fácil de dizer e tão difícil de conseguir, pois para alcançá-lo temos que trabalhar muito, mantendo o foco. Gostou do artigo? Não se esqueça de curtir a gente nas redes sociais e compartilhar.

A GoBacklog é uma empresa especialista em projetos digitais para startups e tem um modelo de negócio inovador que acompanha o ritmo da sua empresa. Vale a pena dar uma olhada.

Daniel Antunes

Fundador e CEO da GoBacklog, uma empresa especializada no desenvolvimento de projetos digitais que vem mudando a forma de se criar negócios digitais de sucesso. Empreendedor, Investidor e Graduado em Sistemas de Informação, Pós-graduado em Engenharia de Software e também em Gestão Estratégica de Negócios e Projetos, com mais de 10 anos de experiência no mercado de internet.
Fechar
1
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar?
Powered by